Subscribe Now

Trending News

Afinal, o que faz um colaborador permanecer na empresa?
Saúde no Trabalho

Afinal, o que faz um colaborador permanecer na empresa?

Metas inatingíveis, chefes autoritários e climas organizacionais cada vez mais tóxicos. Esses são apenas alguns dos fatores que contribuem para a rotatividade nas empresas.

Tal rotatividade culmina em custos, mas reter bons funcionários pode não ser um caminho fácil no mundo corporativo.

Remuneração adequada, qualificação, avaliação de desempenho, bonificação e tantas outras opções não são mais tão fundamentais para manter o profissional na empresa.

Diante esse desafio, fica o questionamento: Afinal, o que faz um colaborador permanecer em uma empresa?

Rotatividade de colaboradores na empresa

Certamento, um alto nível de rotatividade é prejudicial. Essa rotatividade também é conhecida como turnover.

O custo de precisar fazer a captação e o treinamento de novos colaboradores com frequência é muito alto. Além disso, essa troca constante de funcionários torna os processos mais lentos e a produtividade menor.

O reconhecimento e valorização são palavras-chave para que os empregados queiram permanecer em uma empresa. Uma experiência de trabalho boa, salário e benefícios garantidos e um ambiente de trabalho agradável, são caminhos para que os colaboradores atuem na instituição por mais tempo, reduzindo, assim, custos com processos seletivos e de contratação.

Existem caminhos para reter talentos, confira alguns exemplos:

  • Melhores benefícios;
  • Aumento de salário;
  • Promover um feedback.

O que o colaborador está buscando

Mais oportunidades, novos cargos, novos conhecimentos. São apenas algumas opções que demonstram a grande ambição das pessoas no ambiente de trabalho.

Sem dúvidas, também buscam por salário e benefícios, mas estes não são suficientes para reter alguém em uma organização. O profissional de hoje tem sede por conhecimento. Deseja conhecer, seja através de cursos ou pelo próprio fluxo de sua carreira, experiências e novas chances de crescimento. Além disso, o funcionário deseja ser reconhecido.

Expectativas positivas fazem permanecer na empresa

Quando esse colaborador tem expectativas positivas com o trabalho, isso já é um fator positivo pelo qual os gestores devem se atentar.

Afinal, uma quebra de confiança pode ser fatal para que um funcionário queira sair o quanto antes do emprego ou então, permaneça só enquanto não encontrar outra oportunidade melhor.

Essa confiança pode ser quebrada quando o colaborador não se sente valorizado, quando não existe a menor tentativa para promover a saúde corporativa, entre outros fatores.

Causas mais nobres e causas menos fortes

Também existem causas nobres para que um colaborador permaneça na empresa. Podemos citar como exemplo a reputação, ambiente de trabalho e propósito. Quando as pessoas se identificam nesse grupo, isso é mais favorável para as pessoas e para as organizações, já que as relações estão mais fortalecidas.

Mas existem causas menos fortes, como localização, estabilidade e claro, necessidade de um emprego. Um gestor autoritário, falta de flexibilidade de horários e clima organizacional ruim são fatais para que um funcionário queira demissão.

É importante ressaltar que os motivos que fazem uma pessoa permanecer no seu trabalho são diferentes daqueles que a fazem sair. Temos nesse contexto o que denominamos “intenção de sair”.

Quais são as suas razões para permanecer no seu trabalho? Deixe seu comentário e siga nosso LinkedIn para acompanhar as novidades!

fale conoscoPowered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *