O transtorno de ansiedade é a doença do século. Pessoas que sofrem deste distúrbio mental podem ter dificuldades em situações sociais e de alta tensão.

Ambas estas características estão presentes no ambiente de trabalho. Por isso, é essencial identificar a ansiedade no escritório e agir para que a dinâmica diária seja a mais mentalmente saudável possível.

Crises de ansiedade podem ser paralisantes. Toda empresa deveria se importar com a saúde mental do colaborador tanto quanto os resultados que ele traz. Afinal, um afeta diretamente o outro.

Confira nossas dicas para identificar a ansiedade no ambiente de trabalho e contorná-la.

O que é o transtorno de ansiedade?

Existe uma enorme má concepção sobre a palavra ‘ansiedade’. Estar ”ansioso” para uma reunião importante ou para o show da sua banda favorito é completamente diferente de sofrer de transtorno de ansiedade, que é uma doença.

O primeiro caso não é um grande problema. É um sentimento que surge em momentos específicos. Já o segundo, pode afetar diariamente e precisa ser tratado.

Não estamos aqui para listar os sintomas do transtorno de ansiedade e muito menos diagnosticar alguém. Para isso, procure um médico na nossa plataforma de telemedicina.

O objetivo aqui não é identificar a ansiedade em indivíduos, e sim te ajudar a perceber quando o ambiente de trabalho está dominado por esta condição.

Gatilhos no trabalho

Gatilho é o termo usado para definir fatores que resultam ou aceleram uma crise em alguém que sofre com um distúrbio mental.

Naturalmente, cada pessoa tem seus gatilhos, criados a partir de seus traumas e vivências. Mas ao tratar de um ambiente que muitos têm em comum, como o escritório, há algumas dicas gerais que podem ser aplicadas para tornar este espaço mais seguro mentalmente.

Ambientes muito fechados, sem vista ou natureza próxima, podem ser um problema. Assim como se todas as paredes forem pintadas de cores muito intensas. Ou até mesmo uma temperatura extrema – calor abafado ou ar-condicionado no mínimo possível.

Rede de apoio

É preciso ter empatia com os ansiosos em todas as esferas da vida. Assim como o par de quem sofre de ansiedade precisa saber como ajudar em momentos de crise, é essencial que também exista uma rede de apoio no trabalho. 

O colaborador não pode se sentir envergonhado de sofrer de ansiedade. A doença não é culpa dele. Sim, haverão dias mais difíceis que outros. E nestes, o funcionário precisa se sentir confortável para compartilhar o que está sentindo.

Toda empresa preza transparência. Então, é essencial que a rede de comunicação entre os colaboradores exista de forma sólida e genuína. Ao identificar a ansiedade em um colega de trabalho, mostre-se presente e disposto para ajudá-lo quando necessário.

Home office

E quando o ambiente de trabalho é a sua própria casa? Identificar a ansiedade pode ser ainda mais complexo no home office.

Há dias em que você não sairá de casa e que você não terá uma conversa oral com outra pessoa. A solidão e isolamento podem facilmente ser gatilhos para uma crise.

Por isso, não esqueça que home office significa liberdade de trabalhar onde você quiser. Mude seu escritório para a varanda,para a padaria da esquina ou até para aquele coworking descolado do seu bairro. 

Estimule-se, veja novas pessoas, se movimente pela cidade e no final, ainda garanta aquela sensação de voltar para casa após um dia produtivo.

Para ter mais dicas de saúde mental no trabalho na palma da sua mão, siga aConexa Saúde no Instagram.

Texto: Manoela Caldas.

fale conoscoPowered by Rock Convert