Subscribe Now

Trending News

Como a rotina pode provocar doenças e baixo rendimento
Saúde no Trabalho

Como a rotina pode provocar doenças e baixo rendimento

Muitas tarefas por dia, prazos apertados, metas para bater. Com a agenda tão acelerada não é difícil entender como esse turbilhão de coisas pode afetar a saúde. Devemos lembrar também que ninguém é apenas trabalhador e somado a essa vivência profissional diária ainda temos as obrigações familiares, sociais e pessoais. 

A conta só aumenta, enquanto isso o rendimento cai, afinal, ninguém é de ferro. Mas não precisa ser sempre assim. E a resposta pode estar em duas palavras; organização e prevenção.

Ficou interessado no assunto? Então, continue a leitura e confira como a rotina pode provocar doenças e baixo rendimento no trabalho

Doenças ocupacionais

Como já dissemos aqui em outros artigos as doenças ocupacionais são aquelas que são produzidas, adquiridas ou advindas das atividades profissionais, segundo classificação do Ministério do Trabalho.

E a lista inclui tanto as que afetam o corpo como a saúde mental. Nesse sentido, estão relacionadas com a forma como desenvolvemos nossas atividades e o limite dessa execução, se esse limite é excedido a saúde pode ficar prejudicada

Excessos

Se você já acorda cansado e essa sensação te acompanha ao longo do dia e; no final do expediente, já está contando os minutos para voltar para casa, isso já é um indício de que o limite está sendo ultrapassado, seja por passar muitas horas na mesma posição- o que pode gerar problemas motores como LER/DORT, lesões na coluna e- também vasculares, como varizes nos membros inferiores.

No que se refere a os transtornos mentais torna-se comum o estresse, ansiedade e depressão, por conta da pressão do dia a dia.

Baixo rendimento

Agora imagina trabalhar todos os dias e ter que render o mesmo com todos esses problemas? Missão praticamente impossível. Mas como o afastamento só é garantido para casos mais graves, é preciso continuar  exercendo nossas atividades.

O resultado é a queda no rendimento. Colaboradores exaustos física ou psicologicamente, seja por excesso de trabalho ou por doenças adquiridas nessa rotina, precisam de uma atenção especial das organizações. E isso só é possível com a implantação de programas de prevenção de saúde.

Presenteísmo

Eis um fator de alerta que também favorece o aparecimento ou piora de doenças e a baixa de produtividade. Com um cenário de incertezas e um mercado cada vez mais exigente e competitivo, muitos funcionários evitam faltar o trabalho por medo de perder o emprego.

É o que chamamos de presenteísmo, mais um excesso que visa apenas o trabalho em detrimento da saúde.  Por isso as organizações devem estar atentas a esses comportamentos, que, além de prejudicar os trabalhadores, pode gerar problemas futuros para a corporação.

Prevenção e organização

Ao longo desse artigo mostramos como o trabalho pode prejudicar a saúde a produtividade dos colaboradores, mas não precisa ser sempre assim. Algumas atitudes podem ajudar muito a mudar esse quadro.

Organizar e priorizar tarefas, não se cobrar demais, fazer pequenas pausas no trabalho para recarregar as energias, ter empatia no ambiente de trabalho e reservar momentos para o lazer já podem ajudar bastante a conciliar a vida profissional e pessoal. 

Confira também nossos artigos com dicas sobre saúde ocupacional clicando no link.

Gostou do nosso post? Quer receber outras dicas em primeira mão? Então, não se esqueça de se inscrever em nossa newsletter e fique por dentro dos próximos artigos! 

fale conoscoPowered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *