As doenças ocupacionais podem ser altamente prejudiciais para o seu negócio. Elas podem ser responsáveis, por exemplo, por gerar afastamentos temporários ou definitivos por invalidez, aumentar os índices de turnover, gerar um ambiente inseguro no negócio, além de uma série de outras questões que podem provocar danos no clima organizacional da sua empresa.

Por isso, é fundamental identificar formas de contornar e prevenir esse tipo de problema, garantindo que seus funcionários estarão devidamente protegidos e poderão atuar sem maiores problemas, conseguindo cumprir suas funções com eficiência. Dessa forma você estará protegendo um dos ativos mais importantes do negócio: o capital humano.

Continue lendo e veja 4 dicas de como evitar doenças ocupacionais e tire suas dúvidas sobre o tema. Boa leitura!

1. Ofereça ginástica laboral

A ginástica laboral pode ser uma importante aliada para evitar doenças ocupacionais. Ao oferecê-la para seus colaboradores, é possível evitar doenças tais como:

  • Lesões por Esforço Repetitivo, causadas por movimentos inadequados, posturas ruins e enfraquecimento de musculaturas importantes;
  • problemas de coluna e hérnia de disco, causados por sedentarismo, obesidade, levantamento de pesos de forma inadequada e movimentos repetitivos com o tronco;
  • transtornos como ansiedade, depressão, estresse crônico, entre outros, que podem ser aliviados com os hormônios liberados pelas atividades da ginástica laboral.

2. Realize palestras e treinamentos

As palestras e treinamentos têm um papel importante em gerar atos educativos. Por meio deles é possível ensinar formas de proteção à saúde dos colaboradores e redução de danos nas atividades laborais.

Por exemplo, se o seu colaborador pratica atividades físicas no dia a dia, ele terá menores chances de desenvolver lesões e doenças ocupacionais. Se a empresa ensina o seu colaborador a adotar práticas e um estilo de vida mais saudável, isso impacta suas atividades internas.

Porém, não foque apenas nas questões de saúde física — o Burnout, por exemplo, é uma doença ocupacional que afeta, também, questões de saúde mental e, portanto, também merece atenção por parte dos gestores.

3. Estimule práticas saudáveis em seu negócio

Se o ambiente não propicia atividades saudáveis no dia a dia, dificilmente os seus colaboradores poderão atuar de forma consistente e, assim, evitar doenças ocupacionais. Por exemplo, se a empresa pressiona resultados rápidos, com deadlines apertados, dificilmente uma pessoa vai parar em sua rotina para realizar 5 minutos de alongamento.

Pode parecer um gesto pequeno, mas isso tem um grande impacto, por exemplo, para prevenção de dores e, até mesmo, lesões a longo prazo. Por isso, o ambiente organizacional deve ser propício e apoiar práticas saudáveis nas rotinas diárias, em todos os cargos.

4. Trabalhe com medicina organizacional

Se há na sua empresa a presença de um médico organizacional, é possível ter um maior controle da saúde interna do seu negócio. Isso porque o profissional acompanhará como são as rotinas organizacionais e quais são os riscos aos quais cada colaborador está exposto.

Assim, além de poder agir de forma preventiva, é possível identificar mais rapidamente quais são as questões que podem estar envolvidas em um eventual atendimento a um funcionário.

Por exemplo, uma pessoa que trabalha no escritório digitando ao longo de todo o dia e está com dores nos punhos, pode estar com uma DORT (Distúrbio Osteomuscular Relacionado a Trabalho). Consciente disso, o profissional poderá fazer um diagnóstico mais preciso e direto, podendo intervir de forma prática na questão do paciente, bem como criar estratégias preventivas.

Agora que você sabe como evitar doenças ocupacionais, coloque as dicas em prática e evite danos para seus colaboradores. Temos certeza de que você terá bons resultados.

Gostou das dicas? Quer saber mais? Então, não deixe de seguir nosso Instagram!

Powered by Rock Convert