Subscribe Now

Trending News

Como podemos classificar as doenças com o CID
Telemedicina

Como podemos classificar as doenças com o CID

O Código Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde, conhecido como CID, é uma espécie de manual que organiza todas as doenças identificadas pelo homem e suas principais características. O compilado, desenvolvido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi criado com o objetivo de estabelecer um padrão internacional em relação aos problemas de saúde.

A versão anterior, a CID-10 que ainda se encontra em vigor no Brasil, já foi traduzida em 43 línguas e está presente em mais de 115 países. O número de locais que reconhecem a sua importância é um reflexo da relevância deste manual para a saúde mundial. A seguir, vamos falar um pouco sobre a nova atualização da CID e os benefícios desse código internacional para a comunidade de profissionais de saúde.

CID-11

Desde 1992 este manual contribui para o avanço da medicina em aspectos mundiais; em janeiro de 2018, a 11ª versão desse código foi criada com algumas modificações de acordo com os novos panoramas da saúde. Exemplo dessas alterações são a introdução dos jogos eletrônicos como um dos problemas de saúde mental e a incorporação de capítulos sobre saúde sexual e medicina tradicional.

A CID-10 já foi traduzida em 43 línguas e está presente em mais de 115 países. Em 2018 a nova versão foi apresentada pela OMS; a partir desse momento cada país participante iniciou um processo de análise e tradução para que, posteriormente, a CID-11 seja incorporado pelos profissionais locais. No caso do Brasil, o código atualizado será apresentado em maio de 2019 e só entrará em vigor em 2022.

Quais é o uso desse código?

O alcance deste manual pode indicar a importância que ele tem para a população e a comunidade médica; mas você sabe quais são as vantagens de sua criação? Por meio da CID os médicos conseguem se comunicar de forma mais efetiva; o desenvolvimento de pesquisas são mais facilitados; e o serviço de sa-se eficiente. A seguir cada um desses pontos ser

Melhorar a comunicação entre os médicos

Imagine todas as 55 mil doenças, lesões e causas de mortes organizadas no CID-11. Agora pense em todas as traduções possíveis feitas desses problemas de saúde. Para evitar os erros de comunicação devido ao excesso de dados e aos possíveis erros de interpretação, os códigos foram criados. Desta forma, utiliza-se uma linguagem universal que facilita essa troca de informação entre os médicos.

É muito comum, por exemplo, que um profissional precise encaminhar seu paciente para um especialista de outra área e necessite comunicar um problema de saúde identificado que possa contribuir para o prognóstico. Desta forma, ele colocará no encaminhamento o código da doença ou lesão para que seja identificado todas as características do problema com uma simples consulta ao CID.

Facilita o desenvolvimento de pesquisas

As pesquisas feitas na área da saúde muitas vezes têm importância internacional e necessitam de informações fornecidas por órgãos de diferentes partes do mundo. O uso desses códigos permitem que as informações sejam coletadas de forma mais eficaz. O resultado do estudo também terá um impacto mais direto, a medida que conseguirá comunicar a partir de um sistema internacional.

Um dos impactos desse tipo de implementação para a sociedade é a incorporação de inovações na saúde, como novos diagnósticos e novas medidas de prevenção. Além disso, avanço nas observações do comportamento das doenças – a prevalência de determinada condição em um ambiente ou grupo genético, por exemplo. 

Fornece um panorama geral de um paciente

Como foi mencionado anteriormente, a padronização da comunicação de dados relacionados a doenças é muito importante para que médicos de diferentes áreas transmitam as informações de diagnóstico dos pacientes.

Por meio desse diálogo é possível que cada profissional tenha um panorama geral da condição de saúde daquele que está sendo atendido. Isto pode ser muito importante no momento da avaliação, pois diferentes condições podem influenciar em outros problemas de saúde.

Outra função importante do Código Internacional de Doenças é a presença de detalhes importantes que podem ser consultadas. Nela é possível obter dados como causas e diagnósticos das doenças categorizadas.

A partir dessas informações é possível observar a importância de construir uma comunicação única entre os profissionais de saúde do mundo. Devido às novas descobertas desencadeadas por pesquisas – muitas delas proporcionadas pela OMS – os dados desse manual devem estar em constante atualização. Confira o CID-11, o código mais recente e entenda um pouco mais como esse sistema funciona.

fale conoscoPowered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *