comorbidades comorbidades

Comorbidades: o que são e com podem ser preocupantes?

3 minutos para ler

A pandemia do coronavírus habituou a população comum a diversos termos médicos que antes não eram usados de forma casual no dia a dia, e ‘comorbidades’ está entre eles.

Desde o início da propagação da Sars-CoV-2 entre humanos, já era sabido que pacientes idosos e com comorbidades fazem parte do grupo de risco, exigindo cuidados redobrados tanto na prevenção, quanto no tratamento. Além da COVID-19, isso se repete com diversas outras enfermidades das mais diferentes naturezas.

O que são comorbidades, afinal? E por qual motivo elas são capazes de agravar o quadro do paciente doente?

Siga a leitura para entender.

O que é comorbidade?

O termo comorbidade se refere a quando um paciente tem duas ou mais doenças diagnosticadas no momento da avaliação. No caso do coronavírus, uma combinação comum que coloca os pacientes em mais risco é ter asma e diabetes, por exemplo.

Existem ainda as chamadas comorbidades silenciosas – quando o paciente sofre de enfermidades sem ter o devido diagnóstico ou tratamento adequado. Como se pode imaginar, as comorbidades silenciosas são ainda mais preocupantes.

No contexto da pandemia do coronavírus, os médicos relatam que muitos dos pacientes que não faziam o tratamento adequado das comorbidades sofriam com quadros mais graves da doença do que pessoas com as mesmas doenças preexistentes que tinham acompanhamento.

Vale ressaltar que, apesar de existir uma parcela de pacientes que têm conhecimento de suas comorbidade e opta por não tratá-las, na maioria das vezes, as comorbidades silenciosas são fruto de problemas estruturais, como falta de acesso à informação e a um sistema de saúde eficiente.

Como saber se o paciente possui comorbidades?

Você com certeza já preencheu um formulário básico que te pergunta sobre um panorama geral do seu quadro clínico. Mas é evidente que, além do relato do paciente, é certo que a equipe médica deve fazer uma bateria de exames para verificar o diagnóstico, inclusive de comorbidades silenciosas.

Por que algumas comorbidades agravam doenças como a COVID-19?

Quando um paciente com enfermidades preexistentes é diagnosticado com outra doença grave, o organismo é exposto a mais um risco, e portanto, fica mais fragilizado.

Enfermidades como o câncer diminuem a imunidade do paciente, tornando-o mais suscetível a sofrer complicações até mesmo de doenças que em um indivíduo saudável passariam despercebidas, como uma gripe.

Outro caso preocupante é quando as comorbidades afetam a mesma região. O local que já é fragilizado se torna sobrecarregado, agravando a resposta do corpo à doença. É o caso da COVID-19 e da asma, já que ambas atacam as vias aéreas.

Gostou de saber mais sobre a preocupação em relação às comorbidades? Siga a Conexa Saúde no Instagram para ficar por dentro de mais conteúdos sobre saúde e bem-estar!

Posts relacionados

Deixe um comentário