No artigo de hoje, queremos esclarecer algumas dúvidas sobre o Coronavírus.

Confira as respostas que estão no nosso canal Pergunte ao Médico e não entre em pânico! Tire suas dúvidas sobre a pandemia.

1. Grupos de risco

“Minha mãe ( Iolanda) de 82 anos estava com tosse, coriza, falta de ar, dor no corpo há uma semana. Hoje ainda tem tosse, coriza e falta de apetite. Estou com receio de levá-la ao PS. O que devo fazer?”

Os sintomas  mais comuns do Covid-19 é de febre associado a tosse,  falta de ar, coriza ou dor de garganta. Os sintomas da sua mãe são inespecíficos e podem estar relacionados  a diversas doenças.

Sendo assim, é fundamental tomar medidas de proteção individual e comunitário para diminuição da propagação da doença. É recomendado que pessoas com os sintomas  suspeitos realizem medidas preventivas como: Evitar aglomerações e o transporte público, lavar as mãos com maior frequência e durante pelo menos 20 segundos, ao tossir sempre cobrir o rosto, monitorizar os sintomas  principalmente a febre e evitar ter contato próximo com outras pessoas. 

Em caso sintomas específicos da doença, pode-se procurar uma consulta médica por telemedicina para maiores esclarecimentos. 

2. Sintomas

“Dores nas costa e região do pescoço (nuca) posem ser indicativos do vírus?”

Os sintomas  mais comuns do Covid-19 é de febre associado a tosse,  falta de ar, coriza ou dor de garganta. Seus sintomas são inespecíficos e podem estar relacionados  a diversas doenças.

Sendo assim, é fundamental tomar medidas de proteção individual e comunitário para diminuição da propagação da doença. É recomendado que pessoas com os sintomas  suspeitos realizem medidas preventivas como:

  • Evitar aglomerações e o transporte público;
  • Lavar as mãos com maior frequência e durante pelo menos 20 segundos;
  • Ao tossir sempre cobrir o rosto;
  • Monitorizar os sintomas  principalmente a febre e evitar ter contato próximo com outras pessoas. 

Em caso sintomas específicos da doença, pode-se  procurar uma consulta médica por telemedicina para maiores esclarecimentos. 

3. Medidas que devem ser tomadas

“Minha filha está com sintomas de coronavírus e está melhorando. Não fez o teste (o posto de saúde recusou) mas teve contato com pessoa positiva para o vírus. Estive com minha filha há 9 dias (sábado retrasado). Minha empresa me colocou em quarentena pelo total de 15 dias. Que mais devo fazer?”

Em seu caso é importante o isolamento e algumas medidas para não propagar a doença:

• Permanecer em casa, exceto se for necessário buscar ajuda médica, não visite áreas públicas e evite transportes públicos, táxis e caronas; 

• Monitore seus sintomas. Se se sentir pior, entre em contato com um médico antes de procurar assistência presencial, se for possível;

 • Se precisar ir ao médico ligue antes e diga se você é caso suspeito ou confirmado de coronavírus e use máscara, para que os profissionais e outros pacientes possam ser protegidos;

 • Ao tossir ou espirrar, cubra seu rosto com lenço de papel e jogue-o na lixeira logo após, e se não houver, use a parte interna do cotovelo para cobrir sua face. Lave sempre as mãos logo após com água e sabão. Lave também após usar o banheiro, antes de preparar alimentos, antes de comer e antes e após tocar o rosto ou superfícies que são frequentemente tocadas por muitas pessoas e se as mãos estiverem visivelmente sujas. Se água e sabão não estiverem disponíveis, utilize álcool em gel 70%;

• Evite compartilhar objetos pessoais, como pratos, talheres e copos, e após lave-os completamente com água e sabão. Evite também toalhas, telefones, camas e banheiros;

 • Limpe as superfícies tocadas com frequência por várias pessoas diariamente com água e sabão e após desinfetante.

Lembrando que os sintomas mais comuns do COVID-19 são: febre, tosse, falta de ar e coriza ou dor na garganta. Pacientes com sintomas leves podem permanecer em casa sem necessidade de ser tratado em ambiente hospitalar ou ser testado, evitando, assim, contato e possível transmissão a outras pessoas.

Se você tiver alguma dúvida, pergunte ao médico!