coronavírus dúvidas coronavírus dúvidas

Coronavírus: confira as últimas perguntas sobre o tema!

4 minutos para ler

No artigo de hoje, queremos esclarecer algumas dúvidas sobre o Coronavírus.

Como é feito o teste de coronavírus? O que fazer em caso de suspeita? Confira as respostas para essas e outras perguntas. E claro, não entre em pânico! Estamos aqui para tirar todas as suas dúvidas sobre a pandemia.

Contexto

Em janeiro deste ano, autoridades chinesas anunciaram que um novo tipo de coronavírus estava se espalhando pela cidade de Wuhan. Passados quase 11 meses, mais de 60 milhões de pessoas foram infectadas e mais de 1,4 milhão morreram em decorrência do vírus, o Sars-Cov-2, causador da doença covid-19.

Sobre o vírus

Os coronavírus são uma grande família de vírus comuns em muitas espécies diferentes de animais, incluindo camelos, gado, gatos e morcegos. Raramente, os coronavírus que infectam animais podem infectar pessoas, como exemplo do MERS-CoV e SARS-CoV. Recentemente, em dezembro de 2019, houve a transmissão de um novo coronavírus (SARS-CoV-2), o qual foi identificado em Wuhan na China e causou a COVID-19, sendo em seguida disseminada e transmitida pessoa a pessoa.

Até hoje, não está exatamente claro quando e onde o vírus foi transmitido de um animal para um ser humano. A transmissão de um morcego para um hospedeiro intermediário, talvez um tanuki, e depois para humanos é considerada provável e pode ser a origem da atual pandemia.

Doença

A COVID-19 é uma doença causada pelo coronavírus, denominado SARS-CoV-2, que apresenta um espectro clínico variando de infecções assintomáticas a quadros graves.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a maioria (cerca de 80%) dos pacientes com COVID-19 podem ser assintomáticos ou oligossintomáticos (poucos sintomas), e aproximadamente 20% dos casos apresentam sintomas mais graves como a dificuldade respiratória, dos quais aproximadamente 5% podem necessitar de suporte ventilatório.

Sintomas

A COVID-19 afeta diferentes pessoas de diferentes maneiras. A maioria das pessoas infectadas apresentará sintomas leves a moderados da doença e não precisarão ser hospitalizadas. No entanto, vale ressaltar que em caso de sintomas, você deve procurar imediatamente o atendimento médico.

Sintomas mais comuns são febre, tosse seca e cansaço.

Sintomas menos comuns:

  • Dores e desconfortos;
  • Dor de garganta;
  • Diarreia;
  • Conjuntivite;
  • Dor de cabeça;
  • Perda de paladar ou olfato;
  • Erupção cutânea na pele ou descoloração dos dedos das mãos ou dos pés.

Sintomas graves:

  • Dificuldade de respirar ou falta de ar;
  • Dor ou pressão no peito;
  • Perda de fala ou movimento.

Em caso de sintomas graves, procure atendimento médico imediatamente.

Sempre ligue antes de ir ao médico ou posto de saúde, clínicas ou hospitais.

Pessoas saudáveis que apresentarem os sintomas leves devem acompanhar seus sintomas em casa.

Em média, os sintomas aparecem após 5 ou 6 dias depois de ser infectado com o vírus. Porém, isso pode levar até 14 dias.

Em caso de suspeita ou confirmação

Se estiver doente, com sintomas compatíveis com a COVID-19, tais como febre, tosse, cansaço, dor de garganta e/ou coriza, com ou sem falta de ar:

  • Evite contato físico com outras pessoas, incluindo os familiares, principalmente, idosos e doentes crônicos;
  • Fique em um quarto separado dos outros membros da sua família e use um banheiro dedicado, se possível. Limpe e desinfete as superfícies tocadas com frequência;
  • Procure imediatamente o atendimento médico. Uma vez diagnosticado pelo médico, receba as orientações e prescrição dos medicamentos que você deverá usar;
  • O médico poderá solicitar exames complementares. Inicie o tratamento prescrito imediatamente. Mantenha seu médico sempre informado da evolução dos sintomas durante o tratamento e siga suas recomendações;
  • Você deve descansar, beber bastante líquido e comer alimentos nutritivos. Todos devem manter um estilo de vida saudável em casa;
  • Mantenha uma dieta saudável, tenha uma boa noite de sono, permaneça ativo e mantenha o contato social com quem você ama através do telefone ou da Internet;
  • As crianças precisam de mais amor e atenção dos adultos durante este momento difícil. Mantenha a rotina e os horários regulares o máximo possível. É normal sentir-se triste, estressado ou confuso durante uma crise;
  • Conversar com as pessoas em quem você confia, como amigos e familiares, pode ajudar. Se você se sentir sobrecarregado, fale com um médico ou psicólogo.

Você ainda tem alguma dúvida? Deixe seu comentário e iremos responder. Siga a gente nas redes sociais para ficar por dentro de outros conteúdos como esse.

Posts relacionados

Deixe um comentário