Subscribe Now

Trending News

Como dar feedback para o time?
Saúde no Trabalho

Como dar feedback para o time?

O momento do feedback é delicado tanto para o gestor como para a equipe.  Cada funcionário tem uma expectativa particular sobre o retorno que vai receber de seu trabalho. Mas até para os mais confiantes não deixa de ser um momento de incerteza. E o gestor também precisa saber conduzir esse momento de forma assertiva.

Por isso a necessidade de se criar essa cultura nas empresas para que vire uma rotina. Não só para que os funcionários sintam-se mais seguros em relação a ela, mas também porque é disso que depende a excelência dessas organizações.

Essa é a oportunidade que gestores e equipes têm de “aparar as arestas”, ou seja, avaliar o que está e o que não está funcionando bem e corrigir possíveis falhas. Quanto mais frequente for essa avaliação, diminuem os riscos e prejuízos de forma geral.

Mas essa atitude não pode ser feita de forma aleatória e existem várias formas de dar esse retorno à equipe.

Tendo em vista tal importância, neste artigo vamos explorar algumas formas de dar feedback nas empresas

Feedback coletivo

Quando a resposta é em grupo, a tendência é que os funcionários fiquem mais apreensivos. Para diminuir essa tensão criada em torno da avaliação de trabalho/ resultados, além de criar uma rotina para que os trabalhadores já estejam programados para esse momento, a objetividade é muito importante.

Como geralmente essas situações demandam tempo, realização de reuniões, é preciso planejar os temas que serão abordados e reservar um tempo para que a equipe tire suas dúvidas sobre os pontos negativos e como podem ser sanados.

Individual

Assim como o coletivo, é importante deixar as informações bem claras ao funcionário e da forma mais profissional possível. Fazer um roteiro do que vai falar, ajuda a evitar que algum ponto seja esquecido. Sinceridade também conta muito na hora dessa conversa. Não falar somente dos pontos fracos também.

É melhor começar pelos pontos fortes para evitar frustrações. Explique que todos têm pontos fortes, mas são passíveis de erros ou de baixo rendimento. Deixe que eles comentem as suas observações.

Inexpressivo

Um elogio ou comentário vago com “tapinha nas costas” do tipo: “muito bem!”, “parabéns!”, “Continue assim!” pode ser confundido com um feedback, mas não traz nenhuma informação concreta ao funcionário e muito menos vai ajudá-lo a entender como a empresa avalia o trabalho dele.

A comunicação deve ser clara e direta. Melhor do que dar os parabéns ou repreender é dizer ao funcionário porque ele fez a diferença no trabalho com a sua atitude ou onde ele errou para que possa corrigir seu erro.

O que não fazer quando for dar feedback

Qualquer forma de feedback escolhida pelo gestor deve ser feita de forma profissional. Comportamentos agressivos, intimidadores ou mesmo assediadores estão fora de cogitação e podem, além de criar um ambiente nocivo no trabalho, levar até a empresa a ter problemas judiciais.

Por isso é preciso se preparar antes de chamar um funcionário ou a equipe para conversar para evitar mal entendidos e desqualificar esse momento, que contribui tanto para o crescimento da empresa quanto do profissional.

Texto: Luciana Cavalcante

E a sua empresa, tem cultura de dar feedback?

Para manter-se informado, nada melhor do que acessar um conteúdo de qualidade, não é mesmo? Por isso, assine a nossa newsletter e receba, em primeira mão, todas as novidades e tendências do setor!

fale conoscoPowered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *