Subscribe Now

Trending News

Depressão e ansiedade na sociedade contemporânea
Bem Estar

Depressão e ansiedade na sociedade contemporânea

Os transtornos mentais mais comuns são a depressão e ansiedade, sendo considerados as doenças do século XXI, e que podem gerar consequências graves, como o suicídio.

Um dos principais sintomas comuns é o sentimento de tristeza. No entanto, está claro que esse sentimento é algo natural do ser humano, causado por alguma adversidade, como a perda de um familiar. Mas nos pacientes com transtornos mentais são mais intensos e com muita frequência afetam o cotidiano dessas pessoas. 

Vamos entender um pouco mais sobre os sintomas da depressão e ansiedade e como identificá-los?

Ansiedade e os pensamentos negativos

É natural o sentimento de ansiedade, pois precede algum acontecimento novo, com o qual o corpo pode reagir com felicidade, tristeza, apreensão ou até medo. Sendo assim, a ansiedade é considerada um sinal de alerta diante de situações que gerem conflito interno, provocando o sentimento de medo.

No entanto, a ansiedade passa a ser patológica quando despertam sentimentos exagerados, desproporcionais às situações e interferem na qualidade de vida, conforto emocional e desempenho nas atividades diárias. 

Esse transtorno gera muitos prejuízos para o desenvolvimento pessoal e profissional, uma vez que são comuns os pensamentos negativos inerentes ao medo em diversas situações e escolhas desafiadoras da vida. 

Como identificar se é patológico?

A ansiedade passa a ser patológica quando os acontecimentos ainda não existem ou quando não possuem a possibilidade de existência, necessitando de ajuda profissional para conseguir lidar com as situações do dia a dia. 

As crises de ansiedade provocam pensamentos negativos, de impotência e falta de concentração, intensificando o sentimento de ansiedade. 

Adicionalmente a isso, esses sintomas afetam o sono, causando insônia ou  excesso de sono, prejudicando a concentração nas atividades do cotidiano, o que também piora a ansiedade. 

Fatores de risco associados a ansiedade

Os principais fatores associados ao desenvolvimento dos transtornos de ansiedade são:

Além disso, a ansiedade e o sentimento de medo são muito comuns em estudantes, principalmente aqueles que tentam por uma vaga em universidade, apresentando pensamentos de incerteza desde a escolha para sua profissão até o enfrentamento das provas semestrais para a vaga. 

O que é Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG)?

Os Transtornos de Ansiedade Generalizada consiste em uma doença mental com os seguintes sintomas:

  • Tensão motora: tremores, incapacidade de relaxar, fadiga e cefaleia;
  • Sintomas de hiperatividade: palpitações, sudorese, tontura, falta de ar, irritabilidade e dificuldades de concentração;
  • Mudança de humor com pensamentos e expectativa negativa.

Esses sintomas estão associados na maioria das vezes ao trabalho, estudo, não planejamento das tarefas diárias, falta de paciência em situações estressantes, entre outras situações. 

Mas é sempre importante afastar as causas orgânicas para os sintomas apresentados. 

Ansiedade entre os estudantes de medicina

Infelizmente, há muitas notícias sobre suicídio entre os estudantes de Medicina. Os estudantes, são submetidos a estresse devido a extensa carga horária das aulas, cobranças pessoais e dos professores. Além disso, é comum a ansiedade nessas pessoas por estarem entrando em um curso bastante concorrido, sendo também uma fase de inúmeras mudanças no desenvolvimento pessoal. 

Outro ponto importante é que os acadêmicos de medicina são constantemente submetidos à inúmeras provas, trabalhos, associado a outras atividades extracurriculares fundamentais para a sua formação, como iniciações científicas e estágios, o que contribui para aumentar ainda mais os níveis de estresse.

Tipos de ansiedade 

Existem dois tipos de ansiedade: a ansiedade-estado e a ansiedade-traço.

Ansiedade-estado

A ansiedade-estado está relacionada a um momento ou situação particular, como por exemplo  a entrada na universidade. Esse estado é caracterizado por uma emoção transitória e de muito estresse pela pressão social de ter que escolher sua profissão.

Ansiedade-traço

Já a ansiedade-traço está associado às características individuais de como reagir às adversidades da vida. Esse tipo de ansiedade está vinculado com a personalidade de cada um, sendo importante não ter comparações entre as pessoas para não piorar os sintomas associados.

Sabe-se que esses sintomas ansiogênicos podem afetar negativamente as funções cognitivas, como a aprendizagem, reduzindo a atenção e concentração. 

Por isso, é preciso traçar estratégias para superar os momentos de ansiedade. Continue a leitura e fique atento às dicas!

Para os casos graves é preciso o auxílio dos profissionais de saúde mental para melhor  qualidade de vida.

Dicas para controlar a ansiedade

  • Praticar atividades físicas como hábito do cotidiano;
  • Reduzir o estresse diário, com meditação, ioga, leitura e atividades de lazer;
  • Controlar a respiração;
  • Evitar pensamentos negativos e criar afirmações diárias para motivar o bom desempenho; 
  • Manter o foco de atenção no presente;
  • Seja mais organizado;
  • Planeja estar com quem você ama e fazendo o que gosta nos momentos de lazer;
  • Dedique um tempo para você;
  • Adquire a autoconfiança e fortaleça o autoconhecimento.

11,5 Milhões de brasileiros sofrem de Depressão

No Brasil, cerca de 11,5 milhões de pessoas tem depressão, o que corresponde 5,8% da população.

De acordo com a OMS, a prevalência de depressão ao longo da vida é em torno de 15,5%.

Fatores de risco associados à Depressão

  • Histórico familiar;
  • Estresse crônico;
  • Ansiedade crônica;
  • Disfunções hormonais;
  • Dependência de álcool e drogas ilícitas;
  • Traumas psicológicos;
  • Doenças cardiovasculares, endocrinológicas, neurológicas, neoplasias entre outras;
  • Conflitos conjugais ou a perda do cônjugue;
  • Mudança brusca de condições financeiras e desemprego.

Como identificar o transtorno depressivo?

  • Humor depressivo: o paciente apresenta sensação de tristeza intensa, autodesvalorização e apresenta sentimento de culpa. Além disso, relata sentimento de vazio e o mundo é visto sem cores. 

Os pensamentos suicidas são comuns nesse sintoma e variam desde o desejo de estarem mortos até o planejamento em se matar.

  • Falta de energia;
  • Insônia e sonolência;
  • Redução do apetite;
  • Redução do interesse sexual;
  • Dores e sintomas sistêmicos: mal estar, cansaço, queixas digestivas, dor no peito, taquicardia e sudorese.

Medidas para prevenção do humor deprimido

Como diz a citação latina: “ mens sana in corpore sano”, que significa “uma mente sã em um corpo são”, reforça a ideia que é essencial manter uma vida saudável.

  • Praticar atividades físicas regularmente;
  • Criar momentos de lazer;
  • Evitar o consumo de álcool;
  • Não usar drogas ilícitas;
  • Manter rotina de sono regular e não ter privação de sono;
  • Procurar ajuda para ter um espaço aberto para a escuta.

Como podemos observar, a prevenção de depressão e ansiedade são medidas comuns que devemos praticar diariamente como hábitos saudáveis de vida, para além de prevenir os transtornos mentais, garantir melhor qualidade de vida. 

Vale lembrar da importância em fornecer o conforto e compreensão necessária àqueles que sofrem dessas doenças tão comuns.

O que você achou sobre esse artigo sobre depressão e ansiedade? Para manter-se informado, nada melhor do que acessar um conteúdo de qualidade, não é mesmo? Então, siga-nos nas redes sociais e não perca nenhuma atualização. Estamos no Facebook e no LinkedIn!

fale conoscoPowered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *