Subscribe Now

Trending News

3 fatores que aumentam o estresse no trabalho
Saúde no Trabalho

3 fatores que aumentam o estresse no trabalho

Para muitos, estresse e trabalho são indissociáveis

E em parte, estão certos. Afinal, uma atividade com convivência diária, muitas cobranças e prazos apertados naturalmente gera tensões.

O erro está em pensar que deve-se normatizar a sensação de estresse no trabalho. Colaboradores, superiores e o RH devem trabalhar para que o ambiente corporativo seja o mais leve possível.

A  empresa de gestão de projetos Wrike realizou uma pesquisa com mais de 1.400 profissionais do mundo todo para levantar quais são as principais causas de estresse no ambiente de trabalho.

Confira a lista:

1. Desencontro de informações: 52%

2. Problemas com prioridade de tarefas: 51%

3. Metas irreais: 49%

4. Mudanças de prazos: 47%

5. Liderança confusa: 44%

6. Atribuição de tarefas pouco claras: 44%

7. Distorção de funções: 43%

8. Falta de colaboração e coordenação: 42%

9. Falta de força de vontade da equipe: 37%

10. Pouco envolvimento de patrocinadores: 28%

11. Incerteza sobre o próprio papel no projeto: 24%

A partir do ranking fornecido pela pesquisa, vamos destrinchar os três primeiros colocados como fatores que mais fomentam o estresse no trabalho.

Desencontro de informações

Você provavelmente já ouviu falar que comunicação é o pilar de qualquer relacionamento. E engana-se quem pensa que esta ideia é válida apenas para pares românticos.

O ambiente corporativo é composto por diversos relacionamentos interpessoais. Entre as equipes, com o RH, com os superiores, terceirizados… A teia é imensa e complexa. 

E para todas estas pontes não virarem uma grande confusão, investir em comunicação interna é primordial.

Todas as áreas precisam estar bem alinhadas para que o resultado final seja o melhor possível.

Para melhorar a comunicação e evitar o estresse no trabalho, use a tecnologia a seu favor. Criar grupos de mensagens instantâneas e fornecer a todos o acesso a um sistema de dados centralizado são boas ideias.

Problemas com prioridades de tarefas

Em outras palavras, excesso de trabalho.

A crise econômica fez com que empresas busquem – ou tornem – profissionais ”mil em um”. 

Isso faz com que colaboradores muito bem qualificados precisem fazer tarefas relativamente simples. Como resultado, a função principal e mais complexa que este funcionário é designado a fazer não recebe toda a atenção que deveria, já que a pilha de atividades a serem feitas só cresce.

Infelizmente, ainda não se conhece soluções realmente eficazes para combater o excesso de trabalho.

Por enquanto, a palavra prioridade deve ser chave para combater o estresse no trabalho. Mesmo que o colaborador tenha dezenas de tarefas, ele precisa saber claramente onde seus principais esforços devem ser aplicados.

Metas irreais

Entendemos que para muitas empresas, metas são importantes. Mas é preciso ter cuidado quando elas são irreais ou promovem um clima de competição entre os colaboradores. 

Não por coincidência, esta prática pode ser um fruto da má comunicação. Afinal, se os superiores estabelecem metas absurdas, é possível que eles não estejam por dentro do trabalho dos colaboradores.

Portanto, é visível que um mau hábito puxa o outro, e todos eles colaboram para o aumento do estresse no trabalho.

Se quisermos conectar ainda mais os pontos, também é possível associar as tais metas tóxicas ao excesso de trabalho. Afinal, como bater metas se os colaboradores estão saturados de tarefas secundárias?

No fim do dia, todas as causa de estresse no trabalho citadas no ranking obtido pela pesquisa viram uma bola de neve de mal estar corporativo.

E para você, quais são os principais fatores de estresse no trabalho? Compartilhe conosco nos comentários!

Para mais dicas como esta, não deixe de curtir a página da Conexa Saúde no Facebook.

Texto: Manoela Caldas.

fale conoscoPowered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *