Subscribe Now

Trending News

Funcionários 24/7: qual o limite da dedicação?
Saúde no Trabalho

Funcionários 24/7: qual o limite da dedicação?

Nova geração, novo mercado, novas exigências e também novas respostas à elas. A cada ano surgem vários novos termos relacionados a trabalho. Um deles é o funcionário 24/7.

O número quer dizer as 24 horas por dia, durante os 7 dias da semana. Mas o que ser um funcionário 24/7 significa?

Neste artigo, além de explicar qual é o perfil deste colaborador, vamos explorar as problemáticas deste conceito e o limite da dedicação versus saúde mental. Confira a leitura:

O que é um funcionário 27 por 7?

Se imagine em um domingo curtindo uma praia com a família. É um momento de relaxamento raro com todos reunidos após você trabalhar duro de segunda à sexta.

O celular toca. É o seu chefe pedindo para você correr no escritório para resolver uma nova demanda. Como você responde: explica delicadamente que já tinha programado passar o dia com a família ou larga tudo e corre para manter a imagem de um funcionário exemplar?

A resposta ideal é a primeira. Afinal, a folga é assegurada por lei e você se dedicou a semana inteira para poder aproveitá-la. 

Infelizmente, grande parte dos colaboradores segue com a segunda opção, muitas vezes motivados por um receio de impor seus direitos dentro da empresa.

Por outro lado, as empresas veneram quando o funcionário tem o perfil 24/7. Essa postura faz com que os colaboradores se sintam coagidos a seguir com a segunda resposta do exemplo dado. 

Há nada de errado em dar o seu melhor e querer apresentar disposição quando problemas surgem. Na verdade, esta é uma prontidão excelente e desejável. Mas você é assegurado por direitos trabalhistas e não deve temer usá-los a seu favor.

O poder do ‘não’

Saber dizer não com tranquilidade é para poucos. Principalmente quando o assunto é trabalho.

Mas pelo bem da sua saúde mental e vida pessoal, é preciso aprender a ter esta palavra mágica como recorrente no seu vocabulário. 

Principalmente em casos de abuso, uma vez que a cultura do funcionário workaholic não envolve horas extras, e sim a mentalidade de que um bom colaborador é aquele que está sempre disponível.

Você foi contratado e é pago para trabalhar em alguns dias, durante certas horas e exercendo tantas funções. Qualquer exigência que fuja muito deste acordo deve ser conversada. E se você considerar que está fora dos seus limites, exerça o seu direito de dizer não.

O poder desta decisão está para além da força da palavra. É sobre estabelecer suas barreiras e criar um equilíbrio entre trabalho e saúde mental.

O endeusamento do workaholic

O perfil do funcionário 24/7 é apenas um dos vários conceitos de endeusamento da cultura workaholic

O fato desta série de comportamentos estar crescendo é muito benéfica para as empresas e nada para os funcionários. Afinal, tem como lema que estar sempre conectado ao trabalho sem folgas para descanso – e sem ganhar a mais por isso – é o certo, o caminho para o sucesso.

A ideologia do vício no trabalho vai totalmente contra o cuidado da saúde mental e não deve ser normatizada

Não é normal ficar mais horas do que está previsto no seu contrato no escritório diariamente. Não é normal sempre precisar levar trabalho para casa porque não deu tempo de concluir no horário comercial. Não é normal se ausentar das atividades da sua família e amigos por excesso de trabalho.

Você não está sendo rebelde, errado e muito menos um mau colaborador por dizer não quando necessário. O funcionário ideal é aquele que dá o melhor de si no seu horário previsto de trabalho e que consegue relaxar e aproveitar a vida aos finais de semana. 

Nada que foge do equilíbrio é saudável e deve ser incentivado.

Gostou do artigo sobre funcionário workaholic? Siga o perfil da Conexa Saúde no Instagram e nos acompanhe!

Texto: Manoela Caldas.

fale conoscoPowered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *