Solucionar problemas de saúde em qualquer lugar do mundo por meio da tecnologia. Essa é a função das health techs, usando essa ferramenta a favor da saúde, desde a prevenção até o tratamento.

Como a maioria das doenças é similar, independente do País, essas soluções que podem ser levadas para qualquer lugar. E o Brasil tem um mercado promissor nesse segmento, principalmente através das startups. 

Atualmente temos 353, sendo 34,8% em São Paulo. Ao todo 46,4% delas estão em fase de tração, enquanto 30% já estão em operação, segundo dados da Startupbase.

É a tecnologia ajudando a salvar vidas até à distância. Ficou curioso para saber como? Então, não perca as informações que daremos a seguir!

Tipos de produtos de Health Tech

Os produtos baseiam-se na aplicação de conhecimentos e habilidades em forma de dispositivos, medicamentos, vacinas, procedimentos e sistemas desenvolvidos para resolver um determinado problema de saúde e melhorar a qualidade de vida.

Dessa forma, eles podem ser farmacêuticos, dispositivos, procedimentos e sistemas de organização, todos utilizados na atenção médica.

Contexto brasileiro de Health Tech

O surgimento do mercado digital da saúde é bem recente. Começou nos Estados Unidos, há 10 anos. 

No Brasil só chegou em 2015, mas apesar do pouco tempo já é possível ver o interesse de empresas investirem nessa inovação para prevenir, diagnosticar e tratar enfermidades em geral.

De acordo com os dados da Conta-Satélite de Saúde Brasil 2010-2015, divulgados pelo IBGE no fim de 2017, o consumo final de bens e serviços de saúde no país cresceu e atingiu R$546 bilhões, o equivalente a 9,1% do PIB.

Os produtos baseiam-se na aplicação de conhecimentos e habilidades em forma de dispositivos, medicamentos, vacinas, procedimentos e sistemas desenvolvidos para resolver um determinado problema de saúde e melhorar a qualidade de vida.

O mercado Health Tech

Esse é um mercado que se divide em três grandes blocos, sendo eles: prevenção, diagnóstico e tratamento, podendo estar em diferentes plataformas, focos de negócios e modelos de negócio.

Dentro desse mercado, temos a educação da saúde, Wearable, relacionamento com pacientes, gestão, farmacêutica, telemedicina e medtech.

Mercado brasileiro

O Brasil lidera o ranking de países com maior mercado de saúde da América Latina, com mais de US$ 42 bilhões de gastos com saúde privada, ao ano. Por isso é um terreno fértil para esse tipo de serviço.

As health techs estão divididas em três blocos. São eles: prevenção, diagnóstico e tratamentopodendo estar em diferentes plataformas e; focos de modelos de negócio.

Temos ainda a educação da saúde, wearable, relacionamento com pacientes, gestão, farmacêutica,  telemedicina e medtech.

Plataformas

Há ainda as plataformas: robótica, AI e Big Data, Reconhecimento de Imagens, facial e voz, nanotecnologia, Realidade Virtual (VR), Realidade Aumentada (RA) e monitoramento de sensores.

Os três focos de negócio são: hospitais, facultativo médico e usuário/paciente.

Já os modelos de negócio são: SAAS, Marketplace, venda direta (serviço/produto), e-commerce, entre outros.

Tendências de Health Tech

Seguindo o IESS (Instituto de Estudos de Saúde Suplementar), a inflação cai enquanto o custo hospitalar se incrementa. Isto ocorre porque mesmo havendo uma tecnologia aprimorada para diagnóstico e tratamento, as pessoas continuam imunes às doenças.

As tecnologias focadas no diagnóstico e tratamento vão melhorar a precisão e atuação na doença, mas não vão prevenir que o usuário fique doente. Por isso que, mesmo ocorrendo tal melhora com uso da tecnologia, o papel do médico continua sendo fundamental.

Também vale ressaltar que o custo econômico hospitalar continuará crescendo exponencialmente nos próximos anos. O número de pessoas maiores de idade será cada vez maior e, segunda a OMS (Organização Mundial de Saúde), a taxa de incidência em doenças acontece com pessoas sedentárias a partir dos 35 anos.

Tecnologias mais financiadas em Health Tech

Segundo dados da Statista, desde 2010, as tecnologias mais financiadas em Healt Tech são:

  1. Health apps – 3.5b
  2. Data analytics –  2.5b
  3. Telemedicine – 2.1b
  4. Werables – 1.9b
  5. Shedug/appoinment booking – 1.7b
  6. Clinical decision support – 1.5b
  7. Mobile/wireless – 1.3b
  8. Wellness – 1.1b
  9. Practice managemement solutions – 1b

Custos hospitalares

Vale ressaltar que o custo econômico hospitalar continuará crescendo exponencialmente nos próximos anos. 

O número de pessoas maiores de idade será cada vez maior e, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), a taxa de incidência em doenças acontece com pessoas sedentárias a partir dos 35 anos.

Tendência mundial

As health techs são uma tendência mundial! E no Brasil, já começam a dar seus primeiros passos através das startups, concentradas principalmente nos grandes centros.

Esse suporte surge como uma solução global por tratar de prevenção e diagnóstico até tratamento de várias doenças. Dados indicam que a área que mais vai se beneficiar no mercado, a princípio, é o de prevenção.

Essa tecnologia também é importante para equalizar os custos médicos, tanto dos setores públicos quanto privados.

Gostou do post? Quer ficar por dentro de outros assuntos como esse e garantir a saúde de seus colaboradores? Então, siga nosso Facebook e nosso LinkedIn e acompanhe as novidades! 

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert
fale conoscoPowered by Rock Convert