Até bem pouco tempo parecia impossível pensar em trabalhar em casa já que o modelo tradicional do trabalho- que quase todos estamos acostumados- é aquele em que você precisava estar na empresa para executar suas tarefas. 

Com as novas tecnologias, surgimento de outras profissões e até as mudanças no sistema previdenciário, o mercado se deu conta das vantagens dessa nova modalidade. Entendeu também que a produtividade independe da presença do colaborador na organização.

Na ponta do lápis, esses funcionários custam metade dos que trabalham de forma presencial. Mas como toda novidade é preciso estabelecer padrões para o trabalho valer a pena, tanto para os funcionários, como para a organização.

Ficou interessado no assunto? Então, continue a leitura e confira os prós e contras do trabalho home office em sua empresa.

Tendência no Brasil

Com as mudanças no sistema previdenciário brasileiro, muitas empresas estão aderindo aos prestadores de serviço, sendo boa parte para trabalho remoto.

Segundo a última pesquisa da Sociedade Brasileira do de Teletrabalho e Teleatividade, 45% das corporações participantes têm colaboradores nesse modelo de trabalho e outros 15% pensam em implantar essa rotina. A medida representa economia de gastos cortando pela metade as despesas com pessoal.

Vantagens 

Outra pesquisa do professor de economia da Universidade de Stanford, Nicholas Bloom, defende que esse deveria ser o modelo padrão de trabalho.

Analisando uma empresa de viagens na China ele concluiu que os funcionários que atuavam remotamente estavam mais satisfeitos, produziam 13% mais e adoeciam menos. O estudo lista ainda vantagens como a redução do trânsito e da poluição.

Controle do fluxo de trabalho

Um dos desafios do trabalho off-line para a empresa é controlar o fluxo de trabalho. Mas nada que um bom planejamento não resolva. Com tantos canais disponíveis a comunicação fica mais fácil.

O ideal é que o primeiro contato profissional seja presencial para discutir detalhes como definição de tarefas, fluxo de produção, meios de entrega, calendários e questões financeiras. Depois tudo pode ser acompanhado pelos canais digitais, sem qualquer prejuízo e, em caso de necessidade, marcar encontros pontuais.

Controle de tempo

Já para quem estava acostumado com a ida ao escritório, fazer a transição para as atividades em casa exige uma boa dose de disciplina. Lidar com o tempo, quando não temos um cartão de ponto, exige organização.

O ideal é estabelecer um horário de trabalho, mas também reservar uma pausa para descanso.  Fazer um planejamento do dia e até da semana também é uma boa dica para quem está começando. 

Home office x Saúde mental

É importante lembrar que o trabalho off-line prejudica a socialização, pois o ambiente de trabalho é um meio de convivência onde passamos a maior parte do tempo. Quem não precisa ir à empresa está sempre sozinho.

Por isso é importante manter contato com o meio externo através de outros grupos. Escolher um lugar fora de casa para trabalhar também é uma ótima ideia: ao ar livre, num coworking. Atividades físicas também ajudam. O importante é não se isolar para prevenir doenças como a depressão.

Você já conhecia os prós e contras do trabalho home office citados no artigo de hoje? Então, se você gostou desse conteúdo, não deixe de compartilhá-lo em suas redes sociais! Com certeza ele será interessante para vários de seus amigos.

Texto: Luciana Cavalcante

Powered by Rock Convert