Subscribe Now

Trending News

O que é telemedicina e como funciona?
Telemedicina

O que é telemedicina e como funciona?

Os avanços tecnológicos têm provocado inúmeras mudanças em diversos segmentos, mas, sobretudo, têm influenciado as mais importantes áreas do conhecimento — como a medicina. Nesse contexto, muitos processos inovadores têm sido criados para um desempenho mais eficiente dessa ciência.

Entre eles, podemos destacar a telemedicina, um serviço de saúde a distância, altamente relevante e que tem conquistado cada vez mais espaço no Brasil e no mundo. Não é à toa que a ferramenta tem se tornado indispensável na rotina de médicos, profissionais da saúde, clínicas e hospitais.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura e descubra o que é telemedicina, seu funcionamento e a importância para a área médica atual.

O que é telemedicina?

A telemedicina pode ser definida como um recurso tecnológico e de comunicação idealizado com o propósito de aperfeiçoar o atendimento médico e a saúde do paciente, afinal, ela possibilita que os profissionais da área troquem informações, pareceres e opiniões a distância.

A modalidade é utilizada para transferir laudos, diagnósticos e exames de maneira digital, além de viabilizar o recebimento dessas análises em estabelecimentos do setor da saúde que não contam com especialistas em determinada área médica.

Com a ferramenta, os serviços clínicos podem ser levados a qualquer lugar do país, ampliando o acesso ao atendimento, ultrapassando as barreiras de hospitais, clínicas e consultórios, e ainda, possibilitando que os médicos tomem decisões e assumam condutas de maneira rápida e objetiva.

Em geral, esse gerenciamento de dados ocorre por meio de um computador com acesso à Internet, porém, também é possível ser realizado por meio de smartphones, tablets e demais dispositivos tecnológicos.

Quais são as vantagens da telemedicina?

Em primeiro lugar, podemos destacar a oferta de uma assistência médica precisa, globalizada e acessível, isto é, que dispensa a necessidade de locomoção. A tecnologia aplicada aos serviços aponta para uma otimização da assistência primária e para a melhoria dos processos atuais — minimizando os riscos e reduzindo os custos.

Para os profissionais do setor de saúde, o recurso também é benéfico, já que a ferramenta permite que eles tenham acesso à educação e a especializações por meio de programas de aperfeiçoamento online de qualquer lugar do mundo. Além disso, a modalidade possibilita que os técnicos se ajudem mutuamente na tomada de decisões médicas.

Outra vantagem da telemedicina é que, ao combater a escassez de recursos na área clínica e impedir o isolamento dos profissionais, o mecanismo tende a aumentar a qualidade geral das ações e dos avanços no segmento.

Essa descentralização traz benefícios não só aos pacientes (que contam com uma equipe ao seu dispor), mas também aos próprios médicos, ajudando-os a salvar cada vez mais vidas.

Como a telemedicina funciona?

Educação, consulta e assistência são algumas das principais frentes da telemedicina, isto é, são bons exemplos de como a modalidade funciona na prática.

A primeira tem o objetivo de capacitar e atualizar profissionais da área de saúde que se encontram afastados dos grandes centros. Nesses casos, são utilizados alguns recursos, como aulas online, e-learning, palestras, videoconferências e outros.

As consultas, por sua vez, são utilizadas por médicos para buscar assistência de um especialista — como uma segunda opinião em um diagnóstico ou mesmo orientações sobre a realização de um procedimento, por exemplo.

Já a assistência consiste no monitoramento do paciente por um profissional presencial. Nessa situação, o médico se comunica com outros técnicos a distância para obter mais de um parecer médico sobre uma cirurgia, um medicamento, exames etc.

Entre as novas tecnologias, destaca-se a inteligência artificial. Essa área de pesquisa utiliza recursos inovadores capazes de gerar mecanismos que possam reproduzir a capacidade humana de raciocinar e resolver problemas. Com ela, é possível cruzar informações e imagens digitais de exames e laudos com o propósito de obter diagnósticos ainda mais precisos.

Analisando essas frentes pelo lado da prevenção e da diminuição dos casos de sinistralidade, cada uma delas pode ser o diferencial que faltava na relação dos colaboradores com a sua saúde. Na prática, todos saem ganhando — tanto a empresa que pode diminuir custos com a geração de sinistros, quanto os colaboradores que conquistam mais qualidade de vida.

Como você pode ver, os avanços na área da saúde têm sido cada vez mais constantes. No Brasil e em qualquer outro lugar do mundo, a tecnologia é uma realidade em qualquer setor — e não seria diferente na medicina, certo?

Quer saber mais informações sobre o assunto? Então, entre em contato com a Conexa Saúde e saiba mais sobre o que é telemedicina.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Posts relacionados

1 Comentário

  1. Telemedicina: Mudanças na legislação e o impacto na saúde - Blog | Conexa Saúde

    […] Unidos, Japão, Austrália e a esmagadora maioria dos países europeus já haviam permitido a telemedicina – contato direto entre o médico e o […]

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *