oxigenoterapia oxigenoterapia

Doenças que necessitam de tratamento com oxigênio

3 minutos para ler

Desde o primeiro contato com a aula de ciências na escola, já aprendemos que a  existência humana depende de um composto químico chamado oxigênio. O ar que respiramos organicamente tem 21% de oxigênio.

Essa porcentagem é suficiente para as pessoas com pulmões saudáveis, mas algumas doenças requerem que o paciente receba uma suplementação de oxigênio. Esse tratamento é chamado de oxigenoterapia.

Quer saber mais sobre a oxigenoterapia? Então continue a leitura!

Pacientes com doenças pulmonares são os mais afetados

Pacientes que sofrem de doenças pulmonares são mais propícios a ter baixos níveis de oxigênio no corpo. Algumas condições reduzem a oferta de oxigênio que deve ser transportada para os pulmões e os tecidos do corpo.

Quando esse é o caso, surge a necessidade de suplementação, com objetivo de normalizar os níveis de oxigênio no organismo a um patamar saudável. Tanto o diagnóstico quanto o tratamento podem acontecer em qualquer idade, desde recém-nascidos até idosos.

Alguns exemplos de doenças pulmonares que afetam adultos e crianças e podem resultar na necessidade de oxigenoterapia são:

  • Doença pulmonar obstrutiva crônica;
  • Fibrose pulmonar;
  • Displasia broncopulmonar;
  • Asma;
  • Pneumonia.

Como funciona a oxigenoterapia?

Apenas um médico especializado pode definir se um paciente precisa ou não de oxigenoterapia. O nível de oxigênio no corpo pode ser verificado através de um exame chamado gasometria arterial, que consiste em uma coleta de sangue da artéria, ou pelo oxímetro, um dispositivo eletrônico que é uma opção não invasiva.

O objetivo do tratamento é manter o nível de oxigenação no corpo do paciente acima do que é considerado saudável, 88%.

Uma vez que a oxigenoterapia for recomendada, novamente, apenas um médico poderá detalhar as particularidades do tratamento. Alguns pacientes precisam de suplementação 24h por dia, já outros apenas durante certas atividades.

A necessidade da oxigenoterapia é vitalícia para a maior parte dos pacientes de doenças pulmonares crônicas.

A importância do tratamento com oxigênio

A oxigenoterapia tem uma extrema importância na garantia da saúde e bem-estar destes pacientes. O tratamento oxigena os tecidos do corpo e protege o organismo dos efeitos colaterais negativos dos baixos níveis de oxigênio.

A suplementação de oxigênio é a responsável por manter o funcionamento dos órgãos vitais dos pacientes com doenças pulmonares. É uma forma de permitir que os pacientes sejam mais ativos e consigam exercer funções com menos complicações no dia a dia.

Gostou de aprender mais sobre a oxigenoterapia? Então siga a Conexa Saúde no Instagram para ficar por dentro de mais conteúdos sobre saúde e bem-estar!

Texto: Manoela Caldas.

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário