O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é um problema sério: no Brasil, é uma doença que mata mais do que o infarto. Segundo a OMS, um em cada seis brasileiros sofre com o risco de ter um derrame ao longo da vida.

Esse problema ocorre por alguma alteração de fluxo de sangue no cérebro. Algumas pessoas podem ter maiores chances de ter o problema (fatores de risco), como as que lidam com hipertensão, tabagismo, diabetes, outras doenças cardiovasculares, entre outros pontos. Por isso, é fundamental mudar alguns hábitos para conseguir prevenir o AVC. Veja 5 pontos a seguir aos quais você precisa ficar de olho e incentive-os em seus funcionários.

1. Atente ao controle de pressão

Sendo a hipertensão um dos principais fatores de risco, é fundamental acompanhar se os funcionários estão com problemas no que diz respeito ao controle de pressão. Algumas formas para fazê-lo são:

  • faça campanhas de conscientização sobre os cuidados com a hipertensão;
  • realize os exames periódicos e registre quais são os colaboradores que foram diagnosticados com o problema;
  • tenha um acompanhamento e um acolhimento mais próximos desses colaboradores.

2. Faça campanhas antitabagismo

O tabagismo é um vilão da saúde de modo geral e, no que diz respeito aos riscos de AVC, ele é um dos grandes fatores de risco. Isso porque há substâncias no cigarro que elevam a coagulação do sangue, tornando-o mais grosso e mais propenso à formação de coágulos. No caso de mulheres que tomam contraceptivos orais, o risco é aumentado e, portanto, exigem-se mais cuidados ainda.

Por isso, é importante conscientizar os colaboradores sobre os riscos e auxiliar aqueles que possam vir a querer parar de fumar, mas encontram dificuldades. Afinal, esse não é um processo fácil e pode ser interessante ter o apoio da empresa nisso.

3. Observe os índices de glicose

Outro fator de risco para o AVC é o aumento da glicose no sangue (e, eventualmente, presença de diabetes). Isso porque há um aumento da coagulação sanguínea e ele se torna mais viscoso. Assim, é possível diminuir o fluxo sanguíneo nas artérias e levar a um maior risco de AVC. Por isso, é importante pensar nos mesmos mecanismos de controle que falamos para a hipertensão.

4. Observe tendências dos colaboradores

Quer ver como estar atento a essas questões pode ser importante para a empresa? Uma colaboradora que constantemente se afasta com queixas de enxaqueca pode sofrer de efeitos colaterais do uso de anticoncepcionais orais, que potencializam os riscos de AVC para mulheres que sofrem com enxaquecas (principalmente quando são acompanhadas de aura).

Sendo assim, é possível verificar possíveis tendências de afastamento e avaliar se elas podem levar a um maior risco do problema, auxiliando a minimizar as chances de ocorrer um AVC ou outros problemas de saúde semelhantes. Isso pode ser mais fácil de ser levantado por meio do histórico médico online do paciente.

5. Evite o estresse

Um dos pontos que pode potencializar o risco de um AVC nos colaboradores envolve ambientes excessivamente estressantes. Quando uma pessoa está em um ambiente no qual sofre muita pressão e cobranças, trabalhando com deadlines sempre apertados, ela estará sob tensão constante. E esse é um dos grandes fatores de risco para esse problema.

Por isso, é importante avaliar como funciona o ambiente de trabalho e de que forma ele pode contribuir para problemas de saúde dessa natureza. Afinal, outros problemas, como Burnout, ansiedade, depressão e mais também estão ligados a rotinas de trabalho estressantes.

É fundamental, como você viu, tomar medidas para prevenir o AVC no ambiente de trabalho. Com essas dicas que listamos acima, é possível minimizar as ocorrências e garantir maior saúde e mais qualidade de vida para todos. Para isso, lembre-se sempre da importância da medicina corporativa nas organizações.

Para mais dicas como essas, siga nossos perfis no Facebook e no LinkedIn!