Cuidados com a saúde, seja pessoal ou de uma equipe de trabalhadores, exigem atenção dedicada a certas áreas específicas da medicina. Saber quando procurar um ortopedista, por exemplo, é fundamental para aumentar o bem-estar e evitar a evolução de possíveis dores relacionadas ao sistema locomotor humano.

Antes de mais nada, vale ressaltar que um profissional especializado em ortopedia diagnostica, trata e acompanha ossos, músculos, ligamentos e articulações. São estruturas que compõe o corpo inteiro, portanto esse segmento da medicina atende a vários problemas.

Questões como sedentarismo e envelhecimento natural, além de lesões e traumas, representam os principais motivos pelos quais uma pessoa deve marcar uma consulta com um ortopedista. Continue conosco e veja outros sinais de alerta. Boa leitura!

Dores nas costas

Pesquisa de 2018 do Hospital das Clínicas de SP aponta que cerca de 40% das pessoas têm dores nas costas. Já durante os primeiros meses após o início da pandemia de Covid-19, as buscas por essa expressão no Google bateram recorde

É normal que alguma dores nessa região sumam horas ou dias depois de começar. Também é verdade, porém, que problemas mais sérios podem surgir. Quando os sistemas continuam por períodos mais longos, alguma coisa certamente está errada e exige consulta com um ortopedista.

A postura inadequada ao mexer no computador, ver televisão ou até mesmo dormir tem o risco de, pouco a pouco, causar contratempos sérios. Artrose, lordose, hérnia, lombalgia e escoliose são exemplos bastante vistos.

Dores musculares

Dados divulgados pelo Ibope em agosto de 2019 dão conta de que mais de 60% dos brasileiros dizem ter mialgia, ou seja, dores musculares, ao menos uma vez a cada três meses.

Não necessariamente esse problema indica algo grave. Afinal, um treino intenso de hipertrofia na academia pode gerar incômodos em diversos músculos. Por outro lado, quando as dores aparecem com muita frequência, é recomendado procurar pela ajuda de um ortopedista.

Doenças crônicas

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), doenças crônicas eram responsáveis por aproximadamente 38 milhões de mortes no mundo em 2017. Se você quer saber quando procurar um ortopedista, deve entender um pouco mais a respeito desse tipo de problema.

A redução dos índices de densidade óssea, denominada osteopenia, é um quadro capaz de evoluir até osteoporose, por exemplo. Outra enfermidade comum é a tendinite, famosa dor em áreas como ombros e mãos, ocasionada sobretudo por movimentos muito repetidos. Quando crônicos, esses casos prejudicam bastante a qualidade de vida de uma pessoa.

Se há histórico familiar do problema, vale a pena uma consulta médica periódica para eliminar suspeitas e garantir o bom funcionamento dessas partes do corpo. Mesmo assim, hábitos como uso contínuo de dispositivos móveis podem ajudar a desenvolver doenças sérias.

Traumas

Acidentes, quedas, pancadas, torções: existem diferentes tipos de traumas físicos, mas todos devem ligar um sinal de alerta. Afinal, é comum que determinados sintomas ressurjam mesmo bastante tempo depois da recuperação inicial.

Esse padrão, porém, não quer dizer que está tudo bem: pelo contrário. Quando a zona corporal afetada causa incômodos constantes, pode haver uma lesão de maior gravidade, e apenas o médico especializado em ortopedia consegue avaliar o cenário ao certo.

Conforme observamos, entender os principais aspectos para determinar quando procurar um ortopedista ajuda a prevenir problemas maiores. Análises periódicas garantem o bem-estar e inclusive podem diagnosticar possíveis doenças em estágios iniciais, facilitando a abordagem para tratá-las.

Se o conteúdo do post foi útil para você, aproveite a visita e assine a nossa newsletter para receber novos materiais relevantes via e-mail!

Powered by Rock Convert