Subscribe Now

Trending News

Saúde mental é praticada no dia a dia
Saúde no Trabalho

Saúde mental é praticada no dia a dia

A preocupação com a saúde mental no trabalho vem ganhando espaço dentro das organizações. O aumento do número de trabalhadores com transtornos como estresse, ansiedade, depressão Burnout são os motivos disso

Apesar de algumas empresas terem despertado para isso, muito ainda precisa ser feito. Pois de nada adianta implantar programas de atenção, se não houver um ambiente que estimule a convivência saudável.

Algumas até dispõem de relaxamento e atividades físicas, como ginástica laboral e; até atendimento psicológico. Mas e quando o trabalhador volta para a mesa? Tem condições psicológicas para desenvolver as suas atividades?

Na prática, o cenário do dia a dia é quase sempre diferente, com situações que fazem com que essas atividades sejam apenas um intervalo entre um estresse e outro. 

Daí a necessidade de um esforço conjunto e diário não só com a promoção de ações como essas, mas de manutenção de uma boa convivência e valorização profissional.

Quer saber como fazer isso? Continue lendo o artigo que vamos dar algumas dicas de como promover a saúde mental no trabalho.

Panorama

A última pesquisa da Isma-BR (2018), mostra um cenário alarmante. Nove em cada dez trabalhadores brasileiros têm sintomas de ansiedade, indo do grau mais leve ao mais alto. 

Desses, quase metade (47%), tem algum nível de depressão, recorrente em 14% dos casos. A organização é representante nacional da International Stress Management Association, instituição sem fins lucrativos que estuda o tema.

Os transtornos emocionais já são a segunda causa de afastamento do trabalho, sendo que a concessão de auxílio doença pela Previdência Social aumentou em 20 vezes, nos últimos 10 anos.

Fatores internos

A evolução tecnológica facilitou muito os processos de trabalho. Hoje é possível fechar negócios milionários com um toque na tela do celular. Mas nem tudo são flores. 

Essa agilidade nos tornou mais estressados e ansiosos, pois as exigências chegam com uma mensagem de aplicativo. Grupos de trabalho, e-mails, essa cobrança constante contribui para o quadro. Pior quando é depois do expediente.

Fatores externos

Somada a essa situação todos temos dilemas pessoais. Problemas familiares, de ordem financeira, entre outras preocupações que também nos afetam. 

Agora imagina estar com um problema de saúde na família e ter uma jornada inflexível, falta de empatia do gestor e dos colegas e assédio no trabalho? Será que as atividades oferecidas pela empresa vão adiantar? É possível trabalhar bem nesse clima? É claro que não.

Como lidamos

E quem vai dizer que não viu a ligação ou mensagem no grupo do trabalho, com um pedido urgente, depois que saiu do escritório? Talvez poucos. 

A tendência é responder a qualquer hora. Até porque hoje em dia “todo mundo vive no celular” e não quer ser mal visto pela empresa. Quem quer colocar a cabeça a prêmio com tanta gente desempregada? O problema é o impacto psicológico que isso traz.

Prejuízos para a empresa 

Mas engana-se quem pensa que é só o trabalhador que sofre as consequências dessa situação. As empresas também amargam prejuízos. Nesse caso financeiros.

Isso porque os transtornos mentais são a terceira causa de longos afastamentos do trabalho, o que obriga as empresas a repor vagas temporárias. Mas não só isso, pois também sobrecarrega quem fica.

Tratamento

Quando as doenças já são uma realidade, as empresas devem oferecer tratamento aos funcionários. O primeiro passo é, juntamente com o RH, fazer um levantamento do número real de afetados.

A partir daí é possível não só oferecer atendimento de saúde em si, mas também com esclarecimento das doenças a partir de workshops, seminários e palestras com especialistas e/ou campanhas internas.

O dia a dia

Mas o que temos que ter em mente é que o ambiente saudável influencia diretamente na saúde mental dos funcionários e essa manutenção deve ser diária, através da boa convivência. 

Isso se consegue com respeito profissional e pessoal; incentivo à criatividade e produtividade; diálogo e compreensão; salários compatíveis aos de mercado, mas principalmente com a valorização do capital humano, pois ele é a peça chave da empresa.

Texto: Luciana Cavalcante

 E você, o que tem feito para alcançar melhorias da saúde mental dos trabalhadores da sua empresa? Achou nossas dicas interessantes? Então, compartilhe nossas informações nas redes sociais!

fale conoscoPowered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *