Subscribe Now

Trending News

Saiba quais são as perspectivas da Saúde Móvel
Telemedicina

Saiba quais são as perspectivas da Saúde Móvel

A utilização de serviços móveis para a saúde está em constante progressão nas últimas décadas. Trata-se de uma ferramenta com monitoramento dos sinais vitais, importantes para controle de agravos da saúde em um futuro próximo.

De acordo com um analista de indústria Juniper Research, o número de usuários do “Mobile Health” vai aumentar para 157 milhões em 2020

Por ser um instrumento disseminador de informações aos pacientes, como SMS, aplicativos móveis e unidade de resposta audível, proporciona um acesso universal às informações de sua saúde. É útil principalmente para evitar os deslocamentos desnecessários aos serviços presenciais.

Diante inovações tecnológicas, é preciso uma visão diferente para se adaptar aos novos tempos que estão por vir.

Então, continue a leitura para saber quais são as perspectivas da Saúde Móvel.

Evolução histórica e seus conceitos

Com o objetivo de aumentar o acesso à saúde, reduzir a sobrecarga do sistema e custos, os estudos têm focado na saúde eletrônica (eHealth). 

Nesse sentido, as vantagens da eHealth são melhorias dos serviços. O eHealth amplia o acesso e melhora a comunicação entre paciente- profissional- telemetria dos dados.

Com a necessidade de reduzir a lotação dos centros de atendimento, a OMS criou um Observatório Mundial de Saúde Eletrônica. São promovidas estratégias para a difusão de informações baseada em dados científicos.

A partir disso, surgiu uma subdivisão da saúde eletrônica, a Saúde Móvel (mHealth). Esse novo conceito é a oferta de serviços médicos com o apoio da tecnologia de dispositivos móveis conectados diretamente ao usuário, com acesso e monitoramento em tempo real.

Novas perspectivas da mHealth

Baseado em um artigo sobre Saúde móvel: novas perspectivas para oferta de saúde pública, há uma infinidade de benefícios para a utilização desses dispositivos. Por exemplo, coleta de dados pessoais, epidemiológicos, biológicos e emocionais, para melhor adequação na intervenção terapêutica singularizada.

As funções disponíveis para esses serviços são diversas. Como a convergência de informações e exames do paciente, banco de dados, suporte para cuidado em saúde, acompanhamento da adesão ao tratamento, lembretes de compromissos, aviso de consultas marcadas, ações para promoção, vigilância em saúde, além do telemonitoramento e acesso à telemedicina.

Por diversos motivos, esse parâmetro atual configura um novo cenário na saúde. Ocorre, então, um auxílio na autogestão de doenças crônicas e autoconhecimento do bem-estar.

Esses dispositivos de inteligência artificial, apresentará redução dos gastos  evitáveis na saúde, hospitalizações desnecessárias, minimizar erros médicos, ampliar interação e dados do estado geral de cada paciente entre os profissionais de saúde.

Controle e automonitoramento

Dentro desta ótica, esses aparelhos ajudam a gerenciar e monitorar os sinais vitais, nível de exercício, dieta, estresse e a qualidade do sono no final do dia. Dessa forma, é apresentada uma visão global da saúde e bem estar dos pacientes.

No que se refere a fragilidade da saúde, é possível o acompanhamento dos sinais vitais. Sendo assim, evita-se casos graves de morte súbita em hipertensos, diabéticos e sedentários. Quando estimulada a modificação do estilo de vida, isso pode proporcionar uma qualidade de vida extraordinária.

Referindo-se ao marco das inovações, foi visto que em um futuro não tão distante, as residências dos pacientes poderão ter monitoramento dos seus moradores. Também terão redes de comunicação entre médicos para análise dos dados.

Controle de doenças crônicas

Os aplicativos de mHealth oferecem, por meio de avaliações contínuas e a longo prazo, melhorar e controlar o quadro das doenças crônicas, como distúrbios cardiovasculares, epilepsia, asma e diabetes mellitus (DM), condições que geram gastos onerosos para o sistema.

Além disso, geralmente os pacientes com diabete mellitus precisam a todo instante tomar decisões e ficar atento sobre as medicações. É preciso ter um controle em relação a quantas unidades de insulina são necessárias, quando ocorre alteração da glicemia e também no controle da alimentação.

Com isso, esse controle realizado a partir de aparelhos padronizados, garante melhor adesão terapêutica e controle glicêmico. Assim, evita-se complicações agudas e crônicas dessa patologia.

Após análise de estudo, foi evidenciado melhor relação no custo-eficácia da monitorização à distância em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), devido aos sensores dos sinais vitais, resultando em melhor atendimento, intervenção precoce se necessário e economia ao serviço.

Ademais, muito se sabe que a obesidade é uma doença e tornou-se problema de saúde pública. Além disso, a obesidade é um importante fator de risco para a Hipertensão arterial sistêmica, doenças cardiovasculares, diabetes, entre outras.

O impacto dessas inovações na obesidade é a reunião de informações do paciente com identificação do perfil clínico e características pessoais, cálculos no IMC ao longo dos tratamentos, análise da foto do prato por meio de uma rede de colaboradores (nutricionistas  e acadêmicos de nutrição) e anúncios de eventos sobre promoção da saúde próximo à localização. 

Benefício à indústrias farmacêuticas

É importante salientar que as indústrias farmacêuticas precisam estar em constantes pesquisas e demonstrar, por meio de resultados baseados em evidências, a eficácia dos seus medicamentos. 

Através da mHealth é possível analisar a progressão da doença com maior exatidão  mediante ao uso da medicação. Dessa forma, após a comprovação e aprovação da medicação, o uso desses aplicativos proporciona o supervisionamento de sua condição de saúde. 

Nesse sentido, há diversos desafios para disseminar tecnologia de saúde móvel.

Contudo, são possíveis de serem superados, a fim de viabilizar inúmeros benefícios e mudarão a oferta dos serviços de saúde.

Qual a sua opinião sobre saúde móvel? Deixe seu comentário e siga-nos nas redes sociais para não perder nenhuma atualização. Estamos no Facebook e no LinkedIn!


Texto: Lyz Tavares

fale conoscoPowered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *