Subscribe Now

Trending News

Tecnologia pode garantir segurança aos pacientes
Telemedicina

Tecnologia pode garantir segurança aos pacientes

Um dos seis atributos na qualidade do cuidado na saúde é a Segurança do paciente. Sendo assim, é um tema de grande importância para pacientes, familiares, gestores da saúde e profissionais, com o principal objetivo de garantir assistência segura à população

Para auxiliar nessa tarefa e fornecer segurança mais adequada na saúde, é fundamental a implantação de tecnologias para automatizar os processos administrativos, operacionais e assistenciais, buscando a eficiência, melhorias na qualidade e segurança do atendimento.

A tecnologia também é eficiente para o controle e acompanhamento dos pacientes, auxiliando na decisão médica e evitando erros na prática. 

Então, continue a leitura e conheça as ferramentas tecnológicas que auxiliam na segurança do atendimento ao paciente. 

Atributos dos cuidados com a saúde  

Atualmente, a segurança do paciente está incluso nos seis atributos do cuidado aos pacientes:

  • Efetividade;
  • Centralidade no paciente;
  • Oportunidade do cuidado;
  • Eficiência;
  • Equidade;
  • Segurança do paciente. 

Portanto, vale lembrar que o conceito de “segurança do paciente” são os métodos para evitar lesões e danos médicos decorrentes do cuidado, que podem prejudicar a saúde da pessoa. Por exemplo erros no diagnóstico, medicações erradas, infecções hospitalares

5 ferramentas para segurança do paciente

  • Checagem de medicamentos administrados e alertas nos casos de duplicidade;
  • Alerta se dosagem errada;
  • Comunica ao médico as interações medicamentosas com outras drogas;
  • Prontuário eletrônico do Paciente com todos os dados registrados
  • Prescrição médica padronizada.

Era da segurança

A Organização Mundial da Saúde (OMS) orienta sobre a necessidade de desenvolvimento de normas e padrões globais que promovam protocolos baseados em evidências como mecanismo de garantir excelência na segurança do paciente.

Dessa forma, uma dessas estratégias para a redução e prevenção de erros são investimentos em tecnologias.

Ao investir em tecnologias é possível aprimorar os ambientes de trabalho e a segurança, além de evitar os custos advindos de erros médicos.

Ademais, com o sistema integrado e automatizado com tecnologias é possível diminuir o tempo de internações em hospitais, melhorar o acompanhamento desses pacientes em domicílio e otimizar o tempo dos profissionais. 

Prontuário Eletrônico de Paciente (PEP)

Com o Prontuário Eletrônico é possível garantir o armazenamento dos dados e informações médicas dos pacientes em um só lugar. Pode ser acessado a qualquer momento por meio de qualquer meio de comunicação. 

Eles são protegidos por senhas e por criptografia, para que apenas as pessoas autorizadas tenham o acesso, para assim fortalecer ainda mais a segurança dos dados do paciente.

Prescrição Médica eletrônica 

As prescrições médicas são digitalizadas. Seguem um modelo padrão de disposição de dados. 

Os sistemas são bem estruturados com alertas ao prescritor em relação às alergias do paciente, interações medicamentosas com outros medicamentos já em uso e doses máximas para evitar os efeitos adversos. 

Outra vantagem desse sistema são prescrições mais legíveis. Como são digitadas, evitam leitura errada sobre medicações prescritas. 

Checagem à Beira do leito 

Com a tecnologia móvel é fácil identificar e checar quais procedimentos foram realizados e medicações administradas. Assim, evita-se a duplicidade ou troca de medicações.

Códigos de leitura para identificação do paciente 

Identificar o paciente corretamente é o básico para a segurança do paciente. Mas em um hospital com muitos leitos essa prática pode ser difícil, no entanto é fundamental. 

Para minimizar esse problema há os códigos de identificação do paciente, mediante a leitura óptica realizada por máquinas. 

Essa estratégia está relacionada a uma redução de 80% dos erros de administração de medicamentos por causa de identificação errada. 

Big Data

Essa inovação tecnológica facilita o acesso a todos os dados gerados pelo hospital e informações de outras instituições da área da saúde, auxiliando no acesso aos novos tratamentos e prevenção de doenças hospitalares e extra- hospitalares. 

Quer saber mais informações sobre o assunto? Então, entre em contato com a Conexa Saúde e saiba mais sobre o que é telemedicina e como melhorar a segurança dos seus pacientes.

Texto: Lyz Tavares

fale conoscoPowered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *