Subscribe Now

Trending News

Benefícios da teleconsultoria na Atenção Primária
Telemedicina

Benefícios da teleconsultoria na Atenção Primária

Um dos principais desafios nos serviços de saúde é potencializar a Atenção primária como porta de entrada preferencial, sendo responsável por atendimento integral, longitudinal e coordenado. 

Com isso, um dos objetivos da Telessaúde é o fortalecimento da APS e organizar as redes de atenção especializada, garantindo melhores condutas e ampliando o acesso.

Um dos campos da Telessaúde que tem feito a diferença na atenção básica é a teleconsultoria

A teleconsultoria clínica é definida como consulta entre profissionais e gestores da área da saúde, por meio de instrumentos de telecomunicação, com a finalidade de esclarecer dúvidas e condutas clínicas. 

Como as teleconsultorias são realizadas?

As consultas à distância são realizadas entre os profissionais da área e gestores, intermediado por tecnologias da comunicação para os esclarecimentos de condutas diagnóstica e terapêutica, baseando-se nas evidências da Medicina e experiência do outro profissional especializado. 

A teleconsultoria ocorre a partir de uma solicitação que são respondidas de forma síncrona ou assíncrona, em até 72 horas por profissionais como: cardiologistas, neurologistas, endocrinologistas, urologistas e odontologistas. 

No modelo assíncrona, as dúvidas podem ser enviadas por e-mail, aplicativo, chat ou qualquer outro sistema de atendimento remoto, com a transmissão dos dados clínicos do paciente. 

Áreas de maior procura

As áreas da saúde mais consultadas na atenção primária são por clínicos gerais (72,5%), enfermeiros (19,3%) e cirurgiões- dentistas (4,2%). 

Desafios na saúde

É de conhecimento geral que o Brasil é um país extenso, com 8,5 milhões de km² e uma população de mais de 200 milhões de habitantes. E a Constituição Brasileira garante que a saúde é direito de todos e dever do Estado, sendo os princípios do SUS baseados na equidade, universalidade e integralidade da saúde.

Ainda assim, há grande desigualdade no acesso aos serviços de saúde, visto que a grande concentração das especialidades estão nos grandes centros. 

Vantagens na Atenção Primária

A teleconsultoria é considerada uma grande inovação tecnológica, com o potencial de aumentar e fortalecer o acesso. Além disso, reduz os gastos do sistema de saúde com encaminhamentos para outros níveis de atenção e exames desnecessários, a partir do auxílio com a melhor conduta para cada paciente. 

A orientação fornecida pelos teleconsultores são baseadas na melhor evidência possível e a escolha do especialista a ser consultado é de acordo com a telerregulação. 

Reduz encaminhamentos a especialistas 

De acordo com os resultados desse artigo “Teleconsultoria na atenção primária no norte de Minas Gerais: cenário e fatores associados à sua não utilização por médicos”: a quantidade de encaminhamentos de pacientes da APS para especialidades foi considerada elevada, cerca de 83,7% das consultas.

Com os encaminhamentos em massa, o tempo de espera para o acesso variou de 1- 3 meses para cerca de 41,9% dos pacientes encaminhados, enquanto que 40,7% esperou de 4- 12 meses para a consulta com especialista.

Com a orientação à distância, muitas vezes dispensa os encaminhamentos à um segundo médico e garante uma conduta adequada e precoce

Reduz internações desnecessárias

A teleconsultoria e telediagnóstico tem contribuído para o sistema de saúde com regulação suficiente, reduzindo as listas de espera e o absenteísmo das vagas ofertadas. 

Baixo custo

Essa modalidade possui baixo custo e necessita de menos infraestrutura de comunicação, pois há a possibilidade de consultar de modo assíncrono (off-line) e utilizar sistemas simples sem necessidade de alta velocidade da internet.

Dessa forma, a teleconsultoria ajuda a reduzir as barreiras geográficas garantindo melhor assistência à saúde, qualificação dos encaminhamentos, melhor qualidade do atendimento e fornece troca de informações e conhecimentos entre médicos, o que permite educação continuada em saúde.

No entanto, é preciso ter maior aceitação clínica para introduzir essa inovação no cotidiano da prática médica e capacitar os profissionais para sua utilização.

E você, o que achou sobre esse artigo? Compartilhe nossas informações nas redes sociais!

fale conoscoPowered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *