A telemedicina aproxima a assistência médica do interior com as práticas adotadas em nações desenvolvidas, permitindo a igualdade/equidade na saúde

Um estudo desenvolvido na Inglaterra evidencia que o monitoramento à distância da saúde dos idosos reduziu:

  • 45% das taxas de mortalidade;
  • 20% as admissões hospitalares;
  • em 15% as visitas à emergência;
  • 14% às internações hospitalares. 

Com tantos benefícios que a telemedicina proporciona à saúde do interior e com poucos médicos para assistir tantas pessoas, fica evidente a importância do uso da tecnologia para o desenvolvimento da saúde e melhor condições de vida para as pessoas. 

Então, para saber como a telemedicina é utilizada no Nordeste e quais os benefícios dos telelaudos para essa população, não perca as próximas informações!

Como é a saúde no Nordeste?

Antes de tudo, vamos te situar sobre a atual conjuntura de saúde no Nordeste. A disponibilidade de médicos para a população do Nordeste é de 1,41 para cada mil habitantes. Sendo que no Maranhão, essa razão é ainda menor, com 0,87 médico por mil habitantes. 

Dessa forma, isso se traduz na falta de profissionais habilitados nos sistemas de saúde da região e essa proporção se reduz ainda mais em relação aos especialistas. 

Com poucos especialistas disponíveis, há um cenário ainda mais caótico na saúde. Principalmente para laudar exames específicos, como Eletrocardiograma, Eletroencefalograma e outros. Estes exames são fundamentais para diagnosticar, monitorar e estabelecer condutas das doenças mais comuns. 

Implantação da Telemedicina

Com a telemedicina, os médicos assistentes podem solicitar ajuda aos especialistas e facilitar a transferência do conhecimento.

Além disso, essa inovação proporciona ao paciente do interior realizar qualquer exame. Portanto, o que até então não era possível, em poucos minutos isso torna-se realidade, havendo melhora da qualidade do atendimento.

Essa prática na medicina garante maior rapidez no atendimento, nos resultados dos telelaudos e possibilita intervenção precoce, o que evita possíveis complicações das doenças. 

Outro ponto positivo da implantação é que a população não precisa se deslocar para os grandes centros e longa distância para ter acesso a determinadas especialidades e exames. 

Logo, conforto, menos tempo gasto com deslocamentos, laudos à distância, melhor qualidade dos atendimentos e fortalecimento do vínculo entre médico e paciente, são algumas vantagens que merecem ser destacadas com a telemedicina nesta região. 

Telemedicina no Hospital Regional Norte

O Hospital Regional Norte, é o único do Nordeste que participa da Assistência em Terapia Intensiva Pediátrica por Telemedicina. 

Os principais objetivos deles com o uso da Telemedicina são:

  • Aproximar o médico intensivista com diversos especialistas e assim ter opnião de equipe multidisciplinar;
  • Oportunidade para troca de conhecimentos;
  • Melhora a qualificação dos profissionais do Hospital;
  • Melhora a assistência ao nosso paciente;
  • Sistematizar o cuidado com o paciente crítico, criando protocolos mais específicos e baseado em evidências na medicina;
  • Possibilita laudos à distância de exames específicos;
  • Permite atividades de educação permanente à distância.

Com a tecnologia de comunicação e informação, os casos clínicos dos pacientes são apresentados em “rounds” com a equipe multidisciplinar, garantindo um olhar integral para a saúde dos pacientes. 

Implantação da Telemedicina em ambulâncias da Bahia

Esse sistema foi implantado em 31 ambulâncias de Unidades de Suporte Avançado, na Bahia. Esse projeto foi realizado em parceria entre o Ministério da Saúde, o Hospital do Coração (HCor) de São Paulo e a Secretária de saúde do Estado.

Com essa tecnologia, é possível ter laudos de exames cardiológicos com maior rapidez e de profissionais especializados com alta competência para fornecer resultados de tais exames, em associação com a história clínica e dados da saúde do paciente transferidos via tecnologia de comunicação em tempo real. 

Telemedicina em Maceió

Esse projeto de Telemedicina tem como objetivo promover a troca de informações médicas e agilizar o atendimento de pacientes com suspeita de Infarto agudo do Miocárdio.

Ele foi implantado em duas Unidades de Pronto Atendimento da capital, e são utilizados dispositivos de telemedicina para se conectar com as redes de Centros de tratamento específicos. Assim, o Eletrocardiograma e os dados do paciente são enviados ao centro de diagnóstico por meio da Internet dos dispositivos móveis. 

Com isso, os laudos são emitidos de forma rápida, o que permite diagnóstico mais exato e transporte ágil para o tratamento específico no local disponível.

Portanto, essa inovação tecnológica permite a população nordestina ter acesso aos serviços especializados e à exames, que antes eram inatingíveis.

Texto Lyz Tavares. 

fale conoscoPowered by Rock Convert