Quase 127 milhões brasileiros já acessam a internet, segundo a última pesquisa TIC Domicílios (2018). Isso mostra o quanto a tecnologia está atrelada a quase todas as atividades da vida moderna, inclusive à saúde.

O mesmo estudo diz que metade da população rural e classes D e E estão conectados, o que possibilita a esses usuários ter atendimentos médicos através da telemedicina.

Com mais usuários acessando a internet em lugares distantes, onde a saúde é precária, o serviço online é um avanço no diagnóstico e acompanhamento de doenças, evitando a ida ao consultório e com tratamento especializado no conforto de casa.

Ficou interessado no assunto? Então, continue a leitura e confira quais as vantagens da tecnologia no atendimento à distância.

Regulamentação

A resolução do Conselho Federal de Medicina, n° 2.227/2018, descreve a Telemedicina como “o exercício da medicina mediado por tecnologias para fins de assistência, educação, pesquisa, prevenção de doenças e promoção de saúde”. Essa tecnologia ajuda indivíduos onde não há especialistas.

O CFM também permite consultas on-line, telecirurgias, telediagnósticos e outros atendimentos, mas a primeira consulta deve ser presencial para melhor avaliação. Com isso, há uma garantia de integralidade do SUS para milhões de brasileiros que sofrem por negligência assistencial. 

Menos tempo e dinheiro

Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Saúde Pública da Nova Inglaterra, em 2010, mostrou que o excesso de idas ao pronto socorro seria responsável por até US$ 38 bilhões desperdiçados anualmente nos EUA. Pelo menos 56% delas seriam desnecessárias e poderiam ser evitadas. 

A telemedicina surge como uma ferramenta que garante agilidade, com transmissão de dados do paciente online a custos reduzidos. Assim, contribui para resolver problemas e diagnósticos, sem a necessidade de deslocamento do paciente ou profissional até o centro de saúde. 

Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Saúde pública da Nova Inglaterra, em 2010, divulgou que o excesso de idas ao pronto socorro seria responsável por até US$ 38 bilhões desperdiçados nos EUA todos os anos. Além disso, cerca de 56% de todas as visitas seriam desnecessárias e poderiam ter sido evitadas. 

Menos filas

Em relação ao atendimento à distância, a telemedicina também beneficia o sistema de saúde, que muitas vezes apresenta superlotação causada pela intensa demanda por todo tipo de tratamento.

Gestores do próprio SUS têm discutido o tema, observando exemplos de serviços particulares, com intenção de investir também nessa área para otimizar e diminuir os custos com o atendimento público.

Acompanhamento

O telemonitoramento e plataformas pós-consultas garantem a supervisão clínica por meio de videoconferências, reforçando a confiança e a relação médico-paciente.

Esse é um ponto primordial, principalmente para pacientes que moram em locais distantes ou sem acesso aos transportes públicos, o que prejudica o retorno ao consultório para acompanhamento e o tratamento singular.

Essa facilidade é importante, visto que, muitos pacientes que residem em municípios distantes ou devido a falta do acesso aos transportes públicos, prejudicam o retorno ao consultório para acompanhamento e isso dificulta o tratamento singular.

Segurança de dados

Com armazenamento dos dados e resultados de exames dos pacientes na nuvem, além da segurança, essas informações ficam disponíveis para acesso em qualquer dispositivo eletrônico.

Esse instrumento de trabalho facilita a organização de arquivos e históricos médicos, assim como o compartilhamento a qualquer momento

Menor custo

Para atendimentos presenciais, a clínica precisa de investimentos na infraestrutura, na logística e com pessoal, além de compra de insumos e materiais.

Com sistema online, isso pode ser feito com pouco investimento, bastando apenas computadores ou smartphones, possibilitando assistência a milhares de pessoas, durante 24 horas.

Tais investimentos tecnológicos terão infinitas recompensas em longo prazo, com alta eficiência e economia de recursos.

Segunda opinião

Com a teleconsulta, as informações são compartilhadas entre o clínico e os especialistas. Eles podem trocar ideias sobre os diagnósticos e melhores tratamentos para cada caso.

Esta prática é possível nas consultas online, feita diretamente entre médicos e pacientes.

Laudos à distância

Com a facilidade da internet, o exame pode ser realizado em qualquer local, inclusive por técnicos treinados, sem a necessidade do médico, e enviado para especialistas de qualquer lugar do mundo, com a possibilidade de, inclusive, ter mais de uma avaliação em pouco tempo.

Enfim, essas são algumas das vantagens do atendimento online. Esse artigo sobre as vantagens dos atendimentos online foi útil para você? Então, curta nossa página no Facebook  e fique por dentro de informações sobre essa temática!

Texto: Lyz Tavares
Edição: Luciana Cavalcante

Esse artigo sobre as vantagens dos atendimentos online foi útil para você? Então, curta nossa página no Facebook  e fique por dentro de informações sobre essa temática!

fale conoscoPowered by Rock Convert