Subscribe Now

Trending News

Veja o que é doença ocupacional e quais são as mais frequentes
Saúde no Trabalho

Veja o que é doença ocupacional e quais são as mais frequentes

Embora em um primeiro momento possa parecer um assunto básico aos profissionais de RH, doença ocupacional, de todos os tipos, ainda representam um alto número de absenteísmo nas empresas.

Por isso, é fundamental conhecê-las a fim de agir para diminuir sua incidência.

No artigo de hoje vamos falar sobre que tipo de doença ocupacional aparece com mais frequência no cotidiano, como essas patologias afetam o trabalho e o dia a dia, bem como agir para evitá-las e reduzir o número de casos na organização.

Acompanhe e tire suas dúvidas!

O que caracteriza uma doença ocupacional?

A doença ocupacional é aquela diretamente relacionada ao processo do trabalho, ou seja, às condições de trabalho e ao ofício com o qual o trabalhador está envolvido.

As doenças laborais, muitas vezes, são silenciosas e começam a se manifestar depois de o profissional exercer por muitos anos a mesma função.

Isso sem contar que, dependendo do caso, o tratamento é difícil, longo, e as consequências podem até mesmo afastar permanentemente o funcionário do trabalho — visto que o retorno às atividades pode, inclusive, agravar o quadro de saúde.

Quais são as principais doenças ocupacionais?

Por repetição

Lesão por esforço repetitivo (LER)

O que é: causada pela execução de determinado movimento por períodos prolongados e de forma repetitiva, a LER pode ser desenvolvida por diversos profissionais, das mais diferentes funções.

Causa dores e desconfortos que podem impossibilitar a execução de tarefas.

Como afeta o profissional: reduz a capacidade de execução da tarefa, podendo levar, inclusive, ao afastamento e aposentadoria por invalidez.

Prevenção: trata-se de uma doença silenciosa, que só pode ser detectada depois da sua progressão.

Garanta que sejam usados equipamentos ergonômicos, como descanso de pés e apoio de pulso. Ginástica laboral e pausas recorrentes entre as atividades também ajudam na prevenção do quadro.

Auditivas

Surdez/PAIR

O que é: perda da sensibilidade auditiva proveniente do trabalho em ambientes com excesso de ruídos. Pode ser temporária ou definitiva (pair).

Os profissionais mais afetados são do setor de mineração, engenharia civil, operação de máquinas e aeroportos.

Como afeta o profissional: ocorre de maneira gradativa, podendo levar à perda total ou parcial da audição.

Prevenção: uso correto do equipamento de proteção individual e segurança do trabalho, principalmente o protetor auricular e máscaras respiratórias (para trabalhadores que atuam com solventes).

Além disso, investir em proteção coletiva, com o uso de isolamentos acústicos.

Respiratórias

Antracose pulmonar

O que é: doença ocupacional que causa uma lesão no pulmão. É adquirida devida à inalação de partículas de poeira. Atinge muito profissionais têxteis e de carvoaria.

Como afeta o profissional: causa tosse seca, além de dificuldade para respirar. O tabagismo piora o quadro.

Prevenção: uso do equipamento de proteção individual, como máscaras respiratórias e afastamento imediato do trabalhador com sintomas do agente patogênico.

Asma ocupacional

O que é: a mais frequente das doenças respiratórias ocupacionais. Causa um estreitamento e obstrução das vias aéreas, em decorrência da inalação de partículas alergênicas ou irritantes.

Como afeta o profissional: causa tosse, falta de ar, respiração ruidosa e sensação de pressão no peito, na região do tórax.

Prevenção: uso do equipamento de proteção individual, como respirador facial e afastamento imediato do colaborador.

Psicossociais

O que são: doenças de ordem física e mentais, como depressão, ansiedade, estresse pós-traumático, gastrite, enxaqueca, úlcera etc., desencadeadas por situações laborais, como alta demanda, insegurança, exigência emocional da função, contato com violência moral, física, verbal e sexual, e desmotivação.

Como afetam o profissional: o profissional acometido apresenta sinal que não devem ser negligenciados: desmotivação, estresse constante, produtividade em baixa, cansaço frequente, descontrole emocional, dificuldade de concentração e de relacionamento interpessoal.

Prevenção: são distúrbios que muitas vezes passam despercebidos por profissionais de RH e para os próprios trabalhadores.

Uma das maneiras de garantir a saúde mental dos colaboradores é a definição de metas adequadas, melhora da comunicação, valorização do colaborador, programa de apoio psicológico e espaço para diálogo dentro da empresa.

Conhecer as doenças ocupacionais mais frequentes é fundamental para agir tanto na prevenção quanto na cura precoce das enfermidades, trazendo mais segurança e qualidade de vida aos colaboradores e produtividade à organização.

Agora que você conhece como uma doença ocupacional pode afetar gravemente os profissionais, entenda um pouco melhor sobre as doenças do século 21 e como elas podem afetar os colaboradores. Boa leitura!

fale conoscoPowered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *